Vazio emocional: me falta algo que não consigo explicar

Resiliência Humana

Para preencher o vazio emocional não são necessárias coisas materiais, nem outras pessoas. Só há uma coisa que pode preenchê-lo: o amor próprio.

Tenho um vazio em meu interior que não sei como se formou. É um vazio emocional que me faz sentir incompleta, insuficiente… Preciso preenchê-lo com algo, seja o que for. Sinto-me vazia, e isso me entristece.

O vazio emocional é uma experiência que, às vezes, sentimos após a morte de um ser querido, após o fim de um relacionamento ou, simplesmente, após uma decepção.

Devemos prestar a atenção devida a ele porque, se isso durar muito tempo e começarmos a preenchê-lo com pessoas e coisas, estaremos apenas remendando o verdadeiro motivo pelo qual o vazio emocional se fez presente em nossa vida.

O vazio emocional infinito

Muitas pessoas tentam preencher esse vazio emocional que as atormenta se refugiando em elementos materiais. Daí, surgem as compras compulsivas que, depois, levam a um grande peso na consciência.

Gastam dinheiro em uma tentativa de fugir, de se distrair do que lhes causa tanta dor. No entanto, isso é apenas um paliativo que não solucionará o verdadeiro problema.

Outras pessoas optam por preencher o vazio emocional que lhes incomoda com pessoas às quais se prendem, manipulam e utilizam, para não se sentirem sozinhas.

Isso é um grave erro, pois fazem mal tanto aos demais quanto a si mesmas, e terminam em situações muito destrutivas e infelizes.

O vazio emocional causa desespero e faz com que nos aferremos a aquilo que pode nos aliviar já, neste momento.

Em muitas ocasiões, as pessoas que sofrem com ele optam por comer compulsivamente ou mutilar a si mesmas, porque a sensação é tão insuportável que buscam essas formas de fugir do problema.

Suas origens na infância

A infância, como bem sabemos, é uma fase muito importante. Nessa etapa são geradas as carências e todos os problemas afetivos e emocionais que nos causam tantas dificuldades na vida adulta.

Se crescemos numa família desestruturada, se nossos pais tinham uma relação disfuncional, provavelmente não nos deram a mínima afeição de que necessitávamos.

Quando crianças, nos adaptamos a tudo. Por isso, passemos pelo que passemos, nada terá um impacto grave quando somos pequenos.

No entanto, quando crescemos, tudo vem abaixo. O que vivemos irrompe em nossa vida com mais força do que nunca, manifestando o quanto fomos afetados e como isso dificulta nossa vida no momento atual.

Às vezes não lembramos realmente o que ocorreu em nossa infância que tanto mal nos fez. Por isso, procurar um profissional será muito importante.

Graças à terapia, conseguiremos descobrir onde está a raiz do problema e o terapeuta poderá nos oferecer as ferramentas necessárias para podermos começar a caminhar pela trilha do bem-estar.

O vazio gerará mais vazio

Mesmo que busquemos muito uma solução, se for externa, ou seja, se tentarmos preencher nosso vazio com pessoas, roupas ou comida, ele continuará lá.

Podemos estar com um parceiro que achamos ser responsável pela nossa felicidade e, ainda assim, nos sentirmos vazios. Podemos comprar muitas coisas e, no momento em que as vemos, sentimos que não nos preenchem.

Esses remendos não servem de nada, se tornarão um círculo vicioso que só vai nos causar ansiedade e muito mal-estar.

Às vezes temos dúvidas e medo de pedir ajuda, quando essa é uma das melhores decisões que podemos tomar.

Nem sempre podemos enfrentar as coisas sozinhos. Mesmo sabendo o que se passa conosco, às vezes não contamos com as ferramentas necessárias para deixar de caminhar pelo mesmo caminho cheio de pedras.

É o momento de deixar de encher esse vazio com coisas inúteis e parar de culpar nossos pais, pois eles fizeram o melhor que podiam.

A responsabilidade pelo nosso bem-estar é apenas nossa, assim, assumamos isso e busquemos ajuda.

Só precisamos de um empurrão, um “você não está sozinho” para encontrarmos nosso caminho novamente. Porque, em algum momento, nos perdemos, mas isso não significa que não possamos voltar a nos encontrar.

O vazio emocional continuará lhe fazendo sentir vazio, se você não começar a preenchê-lo com amor por si mesmo. Assim, conseguirá voltar a ser feliz.

FONTEMelhor com saúde
COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS