Tome uma atitude: descruze os braços e resolva os problemas que você deixou pendentes

Resiliência Humana
Serious woman making X sign with her arms to stop

Mudar uma situação desagradável ou pouco vantajosa, mas que já virou um hábito em nossas vidas, é um trabalho árduo. Os motivos que nos fazem entrar em inércia quanto a nossos sonhos e projetos são muitos: trauma e depressão são os mais comuns. Por isso, é indispensável investigar qual é a raiz do problema para atacá-lo da melhor forma possível. Não deixe para depois as mudanças que podem fazer uma grande diferença na sua vida. Conheça algumas dicas que podem ajudar nesse processo e chega de desculpas!

Estudar: um novo caminho

O estudo pode ser uma boa forma de começar um processo de mudança em sua vida. Além de representar um ganho pessoal e profissional, pode ser uma boa forma de conhecer novas pessoas e se expor a opiniões e ideias diferentes. Afinal, muitas vezes, só precisamos de um novo ambiente para começar a pensar por novos ângulos e ter boas ideias. Um curso livre, direcionado a uma área de seu interesse, pode ser uma alternativa de curto prazo. Quem quer investir em algo mais sério pode começar uma pós-graduação ou faculdade.

Mudanças no ambiente de trabalho

Se você está insatisfeito com seu trabalho, não crie mais desculpas. Procure em seu tempo livre uma nova carreira ou um emprego que tenha seu perfil, mas não perca mais tempo tentando mudar o que está fora de seu controle. Além de enviar currículos, avise seus colegas e amigos que você está em busca de uma nova oportunidade. Quem sabe você não consegue uma indicação, baseada na qualidade de seu trabalho? Outra forma de mudar a situação é investir em novas habilidades e especializações.

Planeje o que vem por aí
Permita-se relaxar de vez em quando

A vontade de resolver tudo pode virar um inimigo: a pressa. Não se apresse ao resolver problemas pendentes e não se frustre quando seu plano exigir uma modificação drástica no meio do caminho. Os percalços da vida são normais, por isso não dê muita importância a eles e mantenha-se motivado. Uma forma de deixar o entusiasmo em alta é se envolver em atividades divertidas, com familiares e amigos. Nos momentos em que estamos distraídos, surgem as melhores ideias, por isso sempre inclua em sua lista um tempo para o lazer.

Organizar suas pendências é muito simples: faça uma lista. Dessa forma, você pode ter um panorama completo das atitudes necessárias na nova fase e pode refletir sobre o tempo de realização e a dificuldade de cada tarefa. Sempre que se lembrar de alguma coisa, acrescente-a à relação. Vale usar cadernos e aplicativos de celular para ajudar na organização. Não se assuste e comece sempre pelos itens mais fáceis, para ganhar confiança. Com o tempo, o medo some e a vontade de acumular vitórias só aumenta.

Tenha seu objetivo sempre em mente

Sair da zona de conforto e impor algumas mudanças em nossas vidas tem sempre um custo emocional grande. Mas isso não é motivo para desistir. Investigue com cuidado as razões de seu descontentamento e o que aconteceu para que você chegasse ao ponto onde está. Leve essas considerações com você na hora de elaborar novos projetos e sempre observe o tempo que leva para concluir cada uma delas. Deixe o fardo que você carrega para trás e invista agora na pessoa que você quer ser.

A mudança de atitude dói mas é positiva

Nos consultórios psicológicos, não é incomum ouvir relatos de pessoas que estão insatisfeitas com suas vidas mas são incapazes de romper com tudo aquilo que lhes faz mal. Muitas vezes, estamos apegados a uma situação e, pelo medo do desconhecido, nos recusamos a deixar para trás o que passou. A partir de agora, leve com você apenas o que é preciso e benéfico na próxima etapa de sua vida. Essa é a bagagem que se leva do passado, por isso não traga consigo nada que represente uma volta a tudo aquilo que incomodava você.

O “clique” da tomada de decisão

Depois de um longo período de descontentamento, chega a insatisfação total. Quase sempre, é nesse momento que percebemos que as pendências se tornaram grandes demais e terão de ser resolvidas com urgência. O “clique”, quando a situação atual se torna insustentável, é o que puxa a tomada de decisão para solucionar os problemas pendentes. É importante ouvir a si mesmo nesses momentos, por isso comece imediatamente a refletir sobre os problemas e quais soluções seriam mais apropriadas. As decisões envolvem sempre algum custo, mesmo de tempo, e demoram a dar resultado. Não perca a cabeça e siga em frente.

Vença os desafios e tenha uma vida mais plena

A imposição de uma nova meta é tarefa simples, mas manter-se entusiasmado é um trabalho complicado. Muitos psicólogos acreditam que cada pessoa tem uma estrutura psíquica diferente e acaba se deixando paralisar pelos mais variados motivos. Se ficar muito difícil, sessões de terapia podem ser a solução ideal para o problema. Mas lembre-se sempre de que qualquer mudança envolve um grande esforço pessoal. Por isso, o foco e a determinação são as qualidades mais importantes nesse momento. Sem força de vontade, mesmo nos dias em que queremos voltar aos velhos hábitos, é impossível resolver as questões pendentes.

Uma opinião profissional

Se nada der certo, vale considerar a ajuda de um profissional, como um psicólogo. Essa saída pode ser especialmente eficiente se a frustração der lugar à ansiedade. Em entrevista ao portal UOL, o psicólogo Alexandre Bez, especialista em ansiedade e síndrome do pânico pela Universidade da Califórnia, analisou a ansiedade. “Ela é o gatilho para desencadear outros transtornos. Dentro do ponto de vista psicológico, podemos definir ansiedade como um estado mental praticamente subjetivo carregado de apreensão e recheado de incertezas”, observa. Por isso, não perca de vista seu objetivo e não deixe o medo do desconhecido atrapalhar seus planos.

FONTEEhow
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS