Se você der amor, vai receber amor

Resiliência Humana

Se você der amor, é provável que vá receber amor. Nós, seres humanos, tendemos a funcionar como uma espécie de espelho no que se refere à troca, inclusive de emoções. Por outro lado, costumamos ser fiéis ao princípio de reciprocidade que inclui a frase popular de “hoje por você, amanhã por mim”, ou a famosa “você me deve uma”. De alguma forma, nós não devemos apenas dinheiro, mas também ações e sentimentos.

Para conhecer um pouco mais sobre o amor e o ato de dar e receber, gostaria de focar este relato no psicólogo Robert Sternberg, cuja teoria triangular do amor que se baseia nas relações entre as pessoas e distingue três comportamentos importantes: a paixão, a intimidade e o compromisso. Componentes que, seguindo uma metáfora geométrica, ocupariam os vértices de um triângulo imaginário.

Sobre Robert Sternberg

Robert Sternberg é um psicólogo norte-americano nascido em 1949 que deu aulas na prestigiosa Universidade de Yale e presidiu a Associação Americana de Psicologia (American Psychology Association), à qual pertencem alguns dos melhores profissionais da área.

Sternberg baseou seus estudos e pesquisas na inteligência humana, na sabedoria, no ódio e, é claro, no amor, cujo conceito é o que centra hoje o nosso interesse e sobre o qual falamos neste artigo.

A teoria triangular do amor

Vamos falar agora da teoria triangular do amor, baseada nas pesquisas de Robert Sternberg sobre este sentimento. Como dissemos anteriormente, Sternberg foca em três componentes do amor nas relações: a intimidade, a paixão e o compromisso. Vamos explicar melhor:

A intimidade como um acúmulo de sentimentos capazes de promover a aproximação, a conexão e a afeição com e por outra pessoa. Ou seja, se relaciona com o desejo de dar e compartilhar.

A paixão é um estado de intenso desejo de união com a pessoa amada. Expressa necessidades de romantismo, sexualidade e até mesmo excitação.

O compromisso é a decisão íntima de cada parte em uma relação de manter o amor vivo, quer a situação seja positiva, quer não.

Tipos de amor segundo Sternberg

Se você dá amor, recebe amor? Na teoria triangular do amor, Robert Sternberg distingue diferentes tipos de amor que também poderiam ser consideradas etapas. No entanto, podemos fazer combinações de dois ou mais, de modo que um tipo não exclui os outros:

A falta de amor implica que não existe compromisso nem intimidade.

O carinho cria vínculos e proximidade, mas não implica paixão nem compromisso.

A paixão é um amor à primeira vista que também não se aplica a componentes como o compromisso e a intimidade.

Amor vazio se refere a um compromisso na união, mas falta paixão e a intimidade é inexistente.

O amor romântico supõe uma união emocional que implica paixão, mas não necessariamente o compromisso.

Quando não falta paixão, mas sim compromisso e carinho, falamos de companheirismo amoroso.

Se o compromisso vem motivado pela paixão, Sternberg se refere ao amor louco, sem intimidade.

Amor consumado refere-se a uma forma de amor completo, ideal, em que estão presentes todos os componentes: intimidade, paixão e compromisso.

“Eu te amo para amar-te e não para ser amado, pois nada me dá tanta felicidade como te ver feliz”.
-George Sand-

Dar e receber amor

Se você dá amor, talvez seja uma boa ideia fazer a si mesmo as mesmas perguntas que Sternberg fez aos casais que participaram de seu estudo. Reunimos estas perguntas abaixo porque certamente vão ser muito interessantes para você estudar a sua própria relação:

Pergunte a si mesmo como você se sente, mas não esqueça da questão de como você acha que a outra pessoa a quem você dá amor se sente.

Enquanto você responde à pergunta sobre como se sente, pense em outra questão: como você gostaria de se sentir?

Outra pergunta importante que você jamais deve esquecer é em relação aos sentimentos que você acha que existem na outra pessoa, juntamente com a forma como você gostaria de fazer com que ela sentisse.

Sternberg perguntou a homens e mulheres durante seu estudo da teoria triangular do amor e concluiu que os resultados são muito claros em relação aos sentimentos gerados em ambos os parceiros.

“O sinal de que não amamos alguém é que não lhe damos o melhor que há em nós”.
-Paul Claudel-

Resultados do estudo do triângulo do amor

Após homens e mulheres de diferentes casais terem respondido às questões anteriores, os resultados foram muito semelhantes em termos de gênero no que se refere à paixão, compromisso e intimidade. No entanto, apareceram algumas diferenças:

As mulheres desejavam um maior nível de paixão em seus relacionamentos amorosos.

Apesar de todas as mulheres desejarem um maior nível nos três aspectos, curiosamente eram elas que queriam elevar sua capacidade de compromisso para com elas mesmas.

Quer dizer que a teoria triangular do amor basicamente afirma que se você der amor, vai receber amor? Talvez ela não afirme isso diretamente, mas é óbvio que se você dá amor, se contribui com bons níveis de compromisso, intimidade e paixão, é bem provável que nada dê errado no seu relacionamento amoroso.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS