Se as coisas estão indo mal, não se deixe levar

Resiliência Humana

Vemos o mundo como é ou como o sentimos? Esta pergunta é muito importante, mas, ao mesmo tempo, responder a ela é muito difícil. Porque quando estamos bem, tudo parece ir de vento em popa; mas se um dia estamos tristes, o mundo parece estar contra nós. Em último caso, a realidade nos desafia a fazer um esforço. Se as coisas estão indo mal, não se deixe levar.

Sabemos que tudo acaba passando, que até mesmo a circunstância mais complicada chega ao fim, que até mesmo a pior das tempestades esconde o sol por trás de suas nuvens. No entanto, quando estamos submersos nessa situação negativa, parece que tudo cai em cima de nós.


Sem querer, nos tornamos pessoas muito negativas, pensando que não há saída e que tudo acabou. Não somos capazes de ver adiante e nos deixamos levar por nossos sentimentos, nos abandonando e deixando que o vento contra nós nos faça perder muito mais do que teríamos perdido em caso de oposição.

Não se deixe levar por essas respostas emocionais negativas originadas por situações terríveis. Se você fizer isso, não poderá ver nem encontrar a saída.

Não se deixe levar quando suas emoções negativas aparecem

É inevitável sentir emoções negativas, assim como é inevitável ter que enfrentar acontecimentos e circunstâncias que se opõem aos nossos desejos. Essas emoções desempenham um papel, nos concentrar no que está acontecendo conosco, nos fazer refletir sobre as circunstâncias e encontrar uma solução para elas. No entanto, sua função adaptativa pode ficar enterrada quando a emoção assume o controle de nossas ações e de nossos pensamentos.

É então quando nossos pensamentos se enchem de derrotismo, abaixando os braços e abandonando os comportamentos que tentam equilibrar a tendência negativa pela qual atravessamos: minimizar a perda. Nesses casos, em vez de mantermos a informação que a emoção tenta nos transmitir, deixamos que ela se torne uma caixa de som que se reproduz de forma insidiosa, reduzindo nosso ânimo… e com ele nossas forças.

Então, se você se encontra numa situação como essa, não se deixe levar por suas emoções negativas. Nem tente lutar contra elas: nunca serão suas inimigas se você lhes der o tratamento certo. Simplesmente extraia delas sua informação e sua energia. Aceite que agora fazem parte de você, mas não permita que elas se tornem virais, contaminando cada pensamento e conduta.

Por mais complicada que seja uma situação, sempre há uma porta de saída. Por isso, não se deixe levar pelo que você está sentindo agora. Se você fizer isso, uma grande neblina irá obscurecer sua perspectiva.

Sim, nesse momento você se sente muito mal. Seu parceiro te deixou e você acredita que não vai encontrar mais ninguém. Você foi demitido do trabalho e considera que essa é a gota que encheu o copo. Você sofreu uma decepção e acha que tem que começar a desconfiar de todos. Tudo isso não te ajuda, te limita e prolonga um sofrimento e uma dor para os quais você tem dado as mãos.

A importância de assumir uma distância emocional

Embora estejamos oprimidos e sintamos que não há nenhuma esperança possível devido às nuvens que existem em nossas mentes, é necessário fazer um esforço para nos distanciarmos emocionalmente da situação vivida. Não estamos vendo nada claro, então por que não fugir um pouco?

Isso nos ajudará a ver o que acontece com maior clareza. Vamos adquirir uma nova perspectiva que nos dará informações úteis para sair do ponto em que nos encontramos presos.


Agora, como podemos criar uma distância emocional? Podemos começar por pensar em uma situação do passado na qual experimentamos sentimentos semelhantes. Nós conseguimos superá-la? Além disso, com o tempo, relativizamos a importância que damos a todas essas adversidades pelas quais passamos.

“As coisas da vida seguem seu curso, mas não se deixe levar pelo seu destino.”
-Gabriela Mistral-

Isso nos permitirá perceber que essa situação é a mesma. Apenas mudou o conteúdo, mas na realidade vamos sair dela. Também pode nos ajudar conversar com outras pessoas e prestar atenção em como elas vivem aquilo pelo qual estamos passando. Nos colocarmos em seu lugar nos ajudará a ver nossa situação a partir de uma nova perspectiva.

Pense que embora você acredite que não tem o poder de mudar nada do que está acontecendo, isso não significa que você tenha que se deixar arrastar. Nadar contra a corrente, por vezes, é necessário. Especialmente nesses momentos nos quais as emoções borram tanto a sua visão que você pode acabar sofrendo depressões severas. Portanto, não se deixe levar pelo que você sabe que em um futuro poderá ver de uma perspectiva muito menos dramática.

FONTEA Mente é Maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS