Saiba tudo sobre a resiliência

Introdução

Como as pessoas lidam com eventos difíceis que mudam suas vidas? A morte de um ente querido, a perda de um emprego, doença grave, ataques terroristas e outros eventos traumáticos : todos estes são exemplos de experiências de vida muito difíceis. Muitas pessoas reagem a essas circunstâncias com uma enxurrada de emoções fortes e uma sensação de incerteza.

No entanto, as pessoas geralmente se adaptam bem ao longo do tempo a situações de mudança de vida e condições estressantes. O que lhes permite fazê-lo? Trata-se de resiliência, um processo contínuo que requer tempo e esforço e envolve as pessoas em tomar uma série de medidas.

Esta artigo destina-se a ajudar os leitores a tomar o seu próprio caminho para a resiliência. A informação descreve aspectos da resiliência e alguns fatores que afetam a forma como as pessoas lidam com dificuldades. Grande parte centra-se em desenvolver e utilizar uma estratégia pessoal para aumentar a resiliência.


O que é resiliência?

Resiliência é o processo de adaptação bem em face da adversidade, trauma, tragédia, ameaças ou fontes significativas de estresse – como problemas familiares e de relacionamento, problemas de saúde graves ou local de trabalho e estressores financeiros. Significa “se sobressair” com as experiências difíceis.

Essa pesquisa mostrou que a resiliência é comum, nada extraordinário. As pessoas comuns demonstraram resiliência. Um exemplo é a resposta de muitos norte-americanos em 11 de setembro de 2001 nos ataques terroristas e os esforços dos indivíduos para reconstruir suas vidas.

Ser resiliente não significa que uma pessoa não sente dificuldade ou sofrimento.A dor emocional e tristeza são comuns em pessoas que sofreram grande adversidade ou trauma em suas vidas. Na verdade, o caminho para a resiliência é suscetível de envolver sofrimento emocional considerável.

Resiliência não é uma característica que as pessoas têm ou não têm. Trata-se de comportamentos, pensamentos e ações que podem ser aprendidas e desenvolvidas.


Fatores na Resiliência

Uma combinação de fatores contribui para a resiliência. Muitos estudos mostram que o principal fator na resistência está em relacionamentos de amor e de apoio dentro e fora da família. Relações que criam amor e confiança, fornecem modelos e oferecem incentivos e confiança para ajudar a reforçar a capacidade de resistência de uma pessoa.

Vários fatores adicionais estão associados com a resiliência, incluindo:

– A capacidade de fazer planos realistas e tomar medidas para realizá-los.
– Uma visão positiva de si mesmo e confiança em suas forças e habilidades.
– Habilidades em comunicação e resolução de problemas.
– A capacidade de gerir fortes sentimentos e impulsos.

Todos estes são fatores que as pessoas podem se desenvolver em si mesmos.


Estratégias para a construção de Resiliência

Desenvolver a resiliência é uma jornada pessoal. As pessoas não reagem da mesma forma a eventos traumáticos e estressantes. Uma abordagem para a construção de resiliência que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. As pessoas usam variadas estratégias.

Algumas variações podem refletir por diferenças culturais. A cultura de uma pessoa pode ter um impacto sobre a forma como ele ou ela se comunica sentimentalmente e lida com a adversidade – por exemplo, como uma pessoa se conecta com outros, incluindo membros da família e recursos da comunidade. Com a crescente diversidade cultural, o público tem maior acesso a um número de diferentes abordagens para a construção de resiliência.

Alguns ou muitos dos meios para construir a resiliência nas páginas seguintes podem ser adequado considerar no desenvolvimento de sua estratégia pessoal.


10 maneiras de construir a resiliência

1-Fazer as ligações pessoais. As boas relações com membros da família, amigos ou outras pessoas são importantes. Aceitar ajuda e apoio daqueles que se preocupam com você fortalece a resiliência. Algumas pessoas acham que ser ativo em grupos cívicos, organizações baseadas na fé, ou outros grupos locais fornece apoio social e pode ajudar com a recuperação da esperança. Ajudar outras pessoas em seu momento de necessidade também pode beneficiar e auxiliar.

2-Evitar ver crises como problemas insuperáveis. Você não pode mudar o fato de que eventos altamente estrelantes vão acontecer, mas você pode mudar o modo de interpretar e responder a esses eventos. Tente olhar além do presente e como circunstâncias futuras podem ser um pouco melhor. Observe quaisquer formas sutis que você já possa sentir um bem estar melhor, assim você pode lidar com situações difíceis.

3-Aceitar que a mudança é uma parte da vida. Alguns objetivos podem não ser atingíveis, como resultado de situações adversas. Aceitar circunstâncias que não podem ser mudadas podem ajudá-lo a se concentrar em circunstâncias que você pode alterar.

4-Mover em direção a seus objetivos. Desenvolver algumas metas realistas. Fazer algo regularmente – mesmo se parecer como uma pequena realização – que lhe permite mover-se em direção a seus objetivos. Em vez de se concentrar em tarefas que parecem inatingíveis, pergunte-se: “O que é uma coisa que eu sei que posso realizar hoje que me ajuda a me mover na direção que eu quero ir?”

5-Tomar medidas decisivas. Agir em situações adversas, tanto quanto você puder. Tomar medidas decisivas, ao invés de esperar os problemas e tensões e desejar que eles simplesmente desapareçam.

6-Procure oportunidades de auto-descoberta. As pessoas muitas vezes aprendem algo sobre si mesmos e podem achar que evoluíram em algum aspecto, como resultado de sua luta com a perda. Muitas pessoas que sofreram tragédias e dificuldades relataram um melhor relacionamento, maior sensação de força, mesmo quando se sentem vulneráveis, maior senso de auto-estima, uma espiritualidade mais desenvolvida e elevado apreço pela vida.

7-Nutrir uma visão positiva de si mesmo. Desenvolver confiança na sua capacidade de resolver problemas e confiar em seus instintos ajuda a construir resiliência.

8-Manter as coisas em perspectiva. Mesmo diante de acontecimentos muito dolorosos, tentar considerar a situação estressante em um contexto mais amplo e manter uma perspectiva de longo prazo.

9-Manter uma perspectiva de esperança. Persisitir otimista permite esperar que coisas boas vão acontecer em sua vida. Tente visualizar o que você quer, ao invés de se preocupar com o que você teme.

10-Cuidar de si mesmo. Preste atenção às suas próprias necessidades e sentimentos. Envolver-se em atividades que você gosta e encontrar prazer e relaxamento. Exercite-se regularmente. Cuidar de si mesmo ajuda a manter o corpo e a mente preparados para lidar com situações que exigem resistência.

Maneiras adicionais de reforço da resistência pode ser útil. Por exemplo, algumas pessoas escrevem sobre seus pensamentos e sentimentos relacionados a trauma ou outros eventos estressantes em sua vida mais profundos. Meditação e práticas espirituais ajudam algumas pessoas a construir conexões e restaurar a esperança.

A chave é identificar formas que possam funcionar bem para você como parte de sua própria estratégia pessoal para promover a resiliência.


Aprender com o seu passado

Concentrando-se em experiências e fontes de força pessoais dos últimos acontecimentos podem ajudá-lo a aprender sobre qual estratégias para a construção de resiliência pode funcionar para você. Ao explorar as respostas às seguintes perguntas sobre si mesmo e suas reações, você pode descobrir como você pode responder eficazmente a situações difíceis em sua vida.

Considere o seguinte:

– Que tipos de eventos tem sido mais estressante para mim?
– Como é que esses eventos geralmente me afetam?
– É útil pensar em pessoas importantes na minha vida quando estou angustiado?
– A quem eu apoio no trabalho através de uma experiência traumática ou estressante?
– O que aprendi sobre mim e minhas interações com os outros nos momentos difíceis?
– Tem sido útil ajudar outra pessoa que passou por uma experiência semelhante?
– Eu tenho sido capaz de superar os obstáculos, e se sim, como?
– O que me ajudou a me sentir mais esperançoso sobre o futuro?


Permanecer flexível

Resiliência envolve manter a flexibilidade e equilíbrio em sua vida quando você lida com situações estressantes e eventos traumáticos. Isso acontece de várias maneiras, incluindo:

– Deixar-se experimentar emoções fortes, e também perceber quando você pode precisar evitar vivê-los, às vezes, a fim de continuar em paz.
– Um passo à frente e tomar medidas para lidar com os seus problemas e atender às demandas da vida diária, e também recuando para descansar e reenergizar-se.
– Passar o tempo com os entes queridos para obter apoio e encorajamento, e também se cuidando.
– Contando com os outros, e também confiar em si mesmo.


Lugares para procurar ajuda

Obter ajuda quando você precisa dela é fundamental na construção de sua resiliência. Além cuidar de familiares e amigos, muitas vezes as pessoas acham que é útil para transformar a:

– Auto-ajuda e grupos de apoio. Tais grupos da comunidade podem ajudar pessoas que lutam com dificuldades, como a morte de um ente querido. Ao compartilhar informações, ideias e emoções, os participantes do grupo podem apoiar-se mutuamente e encontrar conforto em saber que eles não estão sozinhos em experimentar dificuldade.
– Livros e outras publicações por pessoas que conseguiram com sucesso se sair bem em situações adversas, como sobreviver ao câncer. Estas histórias podem motivar os leitores a encontrar uma estratégia que pode funcionar para eles pessoalmente.
– Recursos on-line. A informação sobre a web pode ser uma fonte útil de ideias, embora a qualidade da informação varia entre as fontes.

Para muitas pessoas, utilizando os seus próprios recursos e os tipos de ajuda listados acima pode ser suficiente para a construção de resiliência. Às vezes, no entanto, um indivíduo pode ficar preso ou ter dificuldade em fazer progressos no caminho para a resiliência.

– Um profissional de saúde mental licenciado, como um psicólogo pode ajudar as pessoas a desenvolver uma estratégia adequada para avançar. É importante obter ajuda profissional se você se sentir incapazes de funcionar ou executar atividades básicas da vida diária, como resultado de uma experiência de vida estressante traumático ou outra.


Continuando em sua jornada

Para ajudar a resumir alguns dos principais pontos deste artigo,vamos pensar na resiliência como viajar de balsa em um rio.

Em um rio, você pode encontrar corredeiras, voltas, água lenta e baixas. Como na vida, as mudanças que você experimentar de forma diferente ao longo do caminho.

Ao viajar pelo rio, que te ajuda a ter conhecimento sobre o assunto e a experiência anterior em lidar com ele. A sua viagem deve ser orientado por um plano, uma estratégia que se considere provável que funcionam bem para você.

Perseverança e confiança em sua capacidade de desviar do seu caminho em torno de pedras e outros obstáculos são importantes. Você pode ganhar coragem e visão ao navegar com sucesso o seu caminho. Os companheiros de confiança que o acompanham na viagem pode ser especialmente útil para lidar com corredeiras, correntes de montante e outros trechos difíceis do rio.

Você pode sair para descansar ao lado do rio. Mas, para chegar ao fim de sua viagem, você precisa voltar para a balsa e continuar.

As informações contidas neste catálogo não devem ser usado como um substituto para o profissional de saúde e cuidados de saúde mental ou de consulta. Indivíduos que acreditam que podem necessitar ou beneficiar de cuidados devem consultar um psicólogo ou outro / profissional de saúde mental de saúde licenciado.

Fonte: Associação Americana de Psicologia

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS