SAIA DA FRENTE! DEIXE-ME SER FELIZ!

Erick Morais

Sai da frente! Deixe-me ser feliz. Não estou disposto a passar pela vida sendo apenas mais um. Quero deixar minha marca, ser quem eu sou sem moderação. Quero andar no meu ritmo, não preciso dessa pressa. Pra que a pressa, se a vida é tão curta?

Sai da frente! Deixe-me ser feliz. Não estou desesperado para ganhar duas letras antes do meu nome. Estou com fome de mundo, de vida, de arte. Quero poder andar descalço, olhar o céu e ver o mar.

Descobri a duras penas que não posso resolver tudo, então, não me cobrem como se eu pudesse resolver as incógnitas da vida.

Sai da frente! Deixe-me ser feliz. Quero pintar os quadros de acordo com as cores que a vida me oferece. Quero me melar um pouquinho também, pois sem se sujar ninguém faz nada direito. Quero o direito de gargalhar até dar dor na barriga. Não aceito uma vida de mediocridade e aparências.

Sai da frente! Deixe-me ser feliz. Não estou preocupado em parecer ridículo. Eu quero ser ridículo, risível, engraçado. Pra que tantas calculadoras e tantas equações se as melhores coisas da vida não podem ser colocadas no plano cartesiano? Não me preocupo com a métrica da poesia, quero apenas sentir a sua emoção. Então, meu camarada deixa um pouquinho de lado o Excel e aprenda umas duas piadas. Vai te fazer melhor.

Sai da frente! Deixe-me ser feliz. O problema de descobrir a verdade é que se torna difícil acostumar-se com as mentiras. Eu descobri a verdade e, assim, não suporto a mecanização da vida. Quero dar um tom lúdico a minha existência, afinal, pra que ser tão sério se às vezes a única saída é o riso?

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Erick Morais
"Loucos são apenas os significados não compartilhados. A loucura não é loucura quando compartilhada." Zygmunt Bauman.

COMENTÁRIOS