Resiliência: a arte de cair e se levantar!

Fabiana Dainese Mauch

Assim como a esponja que se enche de água e depois de espremida volta à sua condição original sem qualquer sequela, o homem pode ser capaz da mesma habilidade, levantando-se de suas quedas mais forte e superando adversidades, se exercer a resiliência na sua plenitude!

Resiliência: a arte de cair e se levantar!

E por que a resiliência vem sendo tão mencionada e tem se tornado tão importante em nossas vidas, pessoal e profissional?

A resiliência transformou-se em uma ferramenta de inteligência emocional indispensável nos dias atuais. Quando aceitamos nossos erros e reconhecemos nossos defeitos, estamos assumindo a nossa condição atual, o que nos auxilia a enxergar tudo com serenidade e tranqüilidade, traçar um novo rumo, com ações e metas claras, contribuindo para nossa evolução de uma maneira muito natural, sem traumas ou mágoas.

Pode parecer difícil, porque muitas vezes não achamos que o erro é somente de nossa responsabilidade, sempre existe a outra parte, que nos dá um gosto amargo na boca, causa raiva e tristeza.

Quanto a isto nada podemos fazer, a resiliência implica em assumirmos a nossa parte e sermos responsáveis por transformá-la e modificá-la em benefício próprio.

A resiliência influi na inteligência, quanto mais a vida exige e mais você a exerce, mais acessará a sua capacidade mental, usufruindo de padrões desconhecidos e inutilizados até então.

A resiliência não tem haver com a idade, pessoas jovens podem ser muito resilientes, ao passo que pessoas mais maduras podem não ser, e vice-versa. Podemos dizer que a resiliência está muito mais relacionada com a maturidade, porém, alguém pode ser imaturo ainda que mais experiente.

Também implica em sermos humildes para assumir que precisamos de ajuda no caminho da nossa transformação, seja ajuda profissional, de amigos, familiares ou líderes.

Quanto mais aceitarmos assumir aquilo que está em nossas mãos para ser trabalhado, e menos projetarmos para fora a responsabilidade e a culpa, mais resilientes seremos.

Um exercício interessante é observar as pessoas à nossa volta, alguns dão exemplos de resiliência na forma como se portam, não se deixando abater pelas situações que a vida lhes impõe, obtendo justamente daí a força para continuar e aprimorar! É como se fosse uma aposta consigo mesmo!

Enquanto alguns projetam a responsabilidade para fora de si e sofrem com a indolência de seus atos, os resilientes extraem das exigências da vida a sua escola, galgando degraus cada vez maiores durante a sua passagem!

Busque inspiração nas pessoas certas. Das pessoas que passam pela nossa vida, admire e escolha atitudes a serem copiadas, todo mundo tem algo a oferecer. Por fim, a resiliência é uma habilidade que pode ser adquirida, desenvolvida e aprimorada, basta reconhecer a transformação que ela pode conceber na sua existência!

Como anda a sua resiliência?

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Fabiana Dainese Mauch
Apesar de apaixonada por filosofia, psicologia e relações humanas, estudou e trabalha na área de exatas, encontrando na escrita uma forma de se aproximar de suas paixões. Ama pensar sobre a vida e o que podemos fazer para melhorar o mundo e a nós mesmos.

COMENTÁRIOS