Quero parecer comigo mesma

Resiliência Humana

Já me perdi em comparações, vergonhas absurdas, querendo ser quem eu não sou. Tudo porque admirava os outros enquanto criticava a mim mesma. É possível que tivesse medo de ser única, de me sobressair. Eu queria ser como o resto, sem ressaltar, almejando tudo aquilo que os outros conseguiam, tudo aquilo que os outros eram.

Não entre em competição com ninguém, você não precisa provar nada para ninguém. Você não precisa chegar até aonde o outro chegou, apenas superar seus próprios limites. Seja a melhor versão de si mesmo!

Desde crianças nos ensinam a sermos melhores do que os outros, a nos compararmos constantemente, a invejar. Se somos muito tímidos, desejamos nos transformar naquele amigo que tem tanta coragem. Desejamos ser como outros porque admiramos a grande personalidade que exibem.

Tudo isso faz com que fujamos de nós mesmos, acabamos não conhecendo a nós mesmos, e não temos consciência de quão únicos e especiais somos. Porque não somos iguais e cada um tem alguma coisa especial. Você já se encontrou? Se ainda não, agora você vai descobrir como parecer consigo mesmo, como potencializar o que o torna especial.

Não vou me comparar, quero parecer comigo mesma

Comparar-se com os outros é a pior coisa que podemos fazer. Isto faz você não focar em si mesmo, para prestar toda a sua atenção na pessoa ou pessoas com as quais você se compara. De repente, elas começam a ser o modelo que você quer seguir, aquilo no que você deseja se transformar. Mas você sabe que o único modelo deveria ser você mesmo?

Com certeza quando você se compara com essas pessoas você não se sente bem. Isto acontece porque você está muito longe de se transformar nelas. Talvez você fique deslumbrada com a sua segurança, com como estão sempre alegres, como conseguem fazer amizades rapidamente… Como você não conseguirá ser o que elas são, você se sente mal e a sua autoestima decai.

É normal se sentir deslumbrado pela forte personalidade de algumas pessoas. Esbanjam segurança, são únicas, e isso aparece. Pare de olhar para elas e comece a olhar para você. Você se sente bem sendo como é? O que você gostaria de mudar?

Quero me assemelhar a pessoas muito diferentes de mim, e não percebo que deveria parecer comigo mesma.

Suponha que você sente muita vergonha de falar em público e você gostaria de ser como aquele amigo que parece não ter medo de enfrentar um grande auditório, de falar, de receber críticas… A primeira coisa, sem dúvida, é você analisar a si mesmo. Do que você sente medo? É um medo real? Uma vez respondidas estas perguntas, é hora de partir para a ação. Se você não gosta deste aspecto de si mesma, é hora de encarar o problema.

Como você pode perceber, tudo está focado em você, nunca em outra pessoa diferente. Porque você pode se comparar com essa pessoa que vai muito bem em matemática, mas se você é mais das letras é inútil se comparar. Cada um tem habilidades diferentes, porque não somos iguais! Somos únicos e diferentes.

Explorarei as minhas forças

Pare de pensar por um momento nos outros, de focar nas outras pessoas. As comparações fazem você se sentir mal, portanto é hora de você descobrir as coisas boas que há em você. Mesmo você pensando que não existe nada de bom, tudo é questão de procurar. Olhe para o seu interior, valorize o que você fez. Com certeza existem muitas coisas boas com as quais você conta, e que fazem você único.

Suponhamos que você é aquela mesma pessoa que tem vergonha de falar em público. Em vez de se concentrar em todas essas pessoas diferentes de você, olhe para o que você faz bem. Talvez as pessoas que você admira não saibam desenhar, mas você foi elogiado mais de uma vez por fazer desenhos fantásticos.

Sempre existe alguma coisa na qual você se destaca, e se você ainda não a descobriu, é hora de fazê-lo. Experimente novas atividades que tenham a ver com você. Você não pode ter a pretensão de fazer o que não é próprio da sua natureza. Isto é, você não pode ter a pretensão de ser aquilo que você não é. Suponha que você não é uma pessoa muito lógica, na verdade você é mais do tipo sonhadora. Você não pode mudar isso!

É muito mais importante você conhecer a si mesmo do que se revelar para os outros.

A chave está em aceitar a si mesmo, em se conhecer e em identificar aquelas coisas onde podemos ser nós mesmos em toda a nossa extensão. Nem todo mundo pode se dar bem com as mesmas coisas ou se destacar nas mesmas coisas. Nisso reside a nossa autenticidade.

Você vai continuar desejando parecer com os outros ou consigo mesmo? A única pessoa com a qual você tem que se comparar é você, a única contra a qual você deve competir. Porque você é o que importa, quem precisa se superar todo dia, quem procura ser melhor que ontem.

Eu quero parecer comigo mesma, e você?

VIARaquel Etérea
FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS