Quem ama de verdade enxerga além do que é visível.

Carla Tamara Santos

O verdadeiro amor não é uma brincadeira de faz de conta! É um sentimento profundo, um princípio de grande elevação e sobretudo santo, totalmente dessemelhante de um amor por impulso e de um amor que abruptamente acaba quando provado bruscamente. Muitas vezes o amor verdadeiro é confundido com uma afoita e abrasadora paixão. Mas não é assim, ao contrário disso é sereno e intenso em sua plenitude.

Quem ama de verdade enxerga além do que é visível, não se demora na ilusão do que é visto externamente, mas se atrai de forma profunda e intensa pelas qualidades. Por ser o amor um dom vindo de Jesus, precioso e perfeito, quem o recebe se enche de sabedoria e discernimento, bem como, sua dedicação é verdadeira e inabalável.


A escritora norte americana Ellen White diz “os que são movidos pelo amor verdadeiro, não são irrazoáveis nem cegos (A Ciência do Bom Viver, 358). Ellen afirma que a brandura, a gentileza, a paciência e a longanimidade, o não se ofender facilmente, o sofrer tudo, esperar tudo, tudo suportar são estes os frutos dados pela preciosa árvore do amor, árvore de origem celeste. Esta árvore, se nutrida, demonstrar-se-á daquelas que estão sempre verdes. Seus ramos não secarão, não lhe murcharão as folhas. É imortal, eterna, continuamente regada pelos orvalhos do Céu” (Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 209).

Eu concordo com Ellen White, pois o que mais vemos atualmente são relacionamentos sem estes frutos dados pela preciosa árvore do amor. No início, os casamentos são movidos por uma crença de que precisam casar para serem felizes, e com um pouco mais de tempo é comprovado que nem se quer possuem habilidade para controlar-se ou sustentar a família. Não são flexíveis, e estes, os que não possuem habilidade para controlar-se ou sustentar a família, não fazem ideia do que significa o amor verdadeiro.

Não dêem o importante passo de se casar sem o verdadeiro amor, pois aqueles que não estão preparados a moldar-se ao temperamento um do outro, bem como banir desagradáveis chateações e discussões, não devem dar este passo. O amor verdadeiro deve ser um estudo, em vez de um simples impulso.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Carla Tamara Santos

Sou Engenheira Agrônoma, Mestre em Ciências Ambientais e amante do bom relacionamento entre Deus e o homem, e o homem e o seu próximo. Sou admiradora do bem-estar social.
Visite também – https://www.facebook.com/nossaconsagracaohoje/
https://www.facebook.com/bibliasagradamanualdevida/


COMENTÁRIOS