QUANTO MAIS VOCÊ RECLAMA DOS PROBLEMAS, MAIS PERSISTÊNCIA ELES GANHAM

Gabi Barboza

Nossa vida é feita de ciclos. Existem os bons e os ruins. Os ruins são os problemas e tempestades que temos de enfrentar. E mesmo sendo ruins, têm o lado o bom. Cada ciclo, por pior que seja, traz consigo a oportunidade de aprender algo. Os bons, dispensam apresentação. Mas mesmo estando em uma boa fase, é necessária humildade e observar suas atitudes, pois estando em um bom ciclo e se achando digno de diminuir as pessoas, pisar nelas, humilhar, você pode atrair coisas ruins para a sua vida. Nunca se esqueça de que tudo que você planta, colhe. Esses ciclos são essenciais para que você se torne alguém melhor. Eles não acontecem por acaso em sua vida.

Pense em alguma situação difícil que você passou. O mínimo que aconteceu, foi você ter ficado mais experiente e mais forte após essa. Quando você reclama, você atrasa o aprendizado durante o ciclo. A reclamação demonstra resistência ao aprendizado. Resistir a algo que você precisa passar para aprender, acaba trazendo repetição do ciclo.

Se você passa sempre por um certo problema e não entende o porquê, a resposta pode estar nisso: você tem negado o aprendizado do ciclo. Aceitar a situação, tomar atitudes diferentes, refletir e não reclamar; são atitudes importantes para sair do ciclo com o devido aprendizado. Quando você passa a não resistir ao ciclo, você vê com outros olhos. Passa a querer sair disso com aprendizado ao invés de fugir disso. Não adianta também “dar jeitinho”. O ciclo voltará. E pior que o ciclo pela primeira vez, é pela segunda, terceira, quarta, etc. a cada repetição da situação problemática, você pensa “estou errando nisso, devo fazer ‘assim’ e não da forma que tenho feito”. Aí está a resposta para sair do problema: mudar sua postura. Fazer diferente. Atender ao resultado das suas reflexões.

Não é fácil parar de reclamar e decidir refletir, descobrir onde está errando e mudar a atitude. Não mesmo! Estamos acostumados a uma situação mais cômoda. Que é a de reclamar, nos fazer de vítima. Colocar a culpa na inveja da Fulana. Dizer que é “coisa que fizeram” contra nós. Achar que é coisa que vem e vai. Preferimos chorar e nos acovardar. Mas esse tipo de atitude só faz o ciclo persistir ou se repetir.

É necessário ver a situação com outros olhos. Coragem e determinação! Parar de reclamar, enfrentar o ciclo. Optar por refletir, ver onde está o erro e mudar. Você, provavelmente, sabe onde está errando e, portanto, já tem a chave da porta de saída do ciclo. Basta coragem e aceitação para mudar. É uma forma interessante de aprendizado. As experiências que adquirimos após os ciclos ruins, nos deixa mais fortes.

E olha, vou contar um segredo para você: cada vez que você reclama, você atrai energias ruins, fica irritado (a) e nervoso (a). A atitude de não reclamar, faz com que essas energias não sejam atraídas. O universo conspira a favor de quem aceita os problemas e aprende com eles. Cada atitude sua diante dos ciclos, determinarão o fim, continuidade ou repetição deles.

Vale ficar mal, vale chorar. Não somos muros de ferro. Mas quanto antes você parar de se lastimar e enfrentar o ciclo, antes você sairá dele. Não existe forma de sair disso senão aprendendo. E olha, o aprendizado que fica, te transforma em alguém melhor! É complicado explicar. Melhor é vivenciar mesmo! Coragem!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Gabi Barboza

É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.


COMENTÁRIOS