Quantas vezes a gente se pega pensando: “o que estou fazendo da minha vida”, ou “é isso o que eu quero para mim?

Resiliência Humana

Quantas vezes imaginamos um mundo tão melhor que o nosso, uma rotina tão mais harmoniosa e pessoas muito mais fáceis de se lidar do que aquelas que nos rodeiam?

Quantas vezes choramos, nos enganamos, ou nos anulamos por causa de outras pessoas?

Ou devido a acontecimentos e realidades que não desejamos mudar, por comodismo, medo, ignorância?

Todos esses processos são absolutamente naturais.

Ninguém é tão seguro a ponto de nunca se questionar. A ponto de saber exatamente o que está fazendo, pois não controlamos o futuro.

Porém, quando a pergunta surge, não acho que seja uma boa ideia ignorá-la, ou fingir que ela não existe.

Não dá pra sair chutando tudo, mas dá para pensar em maneiras de melhorar o que não está bom, concorda?

Se a pergunta surgir, é um sinal.

E é pertinente ouvir o que ele tem a dizer. Ainda que seja desconfortável.

Antes de jogar tudo para cima, comece respondendo às perguntas.

E que hajam ótimas respostas!

FONTEBia Cantante
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS