Quando penso que vamos caminhar na mesma direção, você me prova que prefere ficar sozinho

Gabi Barboza

Trouxa máster tentando contato, câmbio! Abrir a temporada de bad por sua causa de novo é penoso.
Logo eu, tão forte e decidida, me pego chorando por você. Um cara que me dá migalhas.

Porque me apaixonei pelo seu sorriso? Porque não esqueço o seu beijo? Porque me pego pensando no conforto do seu abraço? Trouxa máster! Abrindo a temporada de bad com sucesso.

Achei que depois da adolescência ninguém me faria chorar “por amor” ao som de Cold Play. Naquele tempo, chorava ao som do Legião. Ao menos treino meu inglês. Devia existir app para tirar a trouxisse da gente.

Meu feeling pra pessoas é apurado. Convivi com você e vi que seria o eterno forever alone. Mesmo assim, sinto ciúmes das outras. Você nem é meu.

“Call it magic. Call it true. I call it magic. WhenI’mwithyou…”

Eu precisava de uma mágica! Para tirar você da minha vida, dos meus pensamentos. Ela existe: é uma fórmula. Do meu amor próprio e meu orgulho juntos, para me erguer a cabeça. Eles são a porta pra sair disso.

A famigerada temporada de bad me faz ver o quanto sou idiota. A parte boa é que saio bem dela. As lágrimas correm e assim, o juízo volta. Assim tomo um banho de amor próprio.

Você me faz de idiota. Eu permiti mais uma vez, que você fizesse. Me deixo levar pelos pensamentos em relação a você, enquanto sua vida segue. Você diz que sente saudade também e eu fico no mundo de bob.

Quando penso que vamos caminhar na mesma direção, você me prova que prefere ficar sozinho. Não posso interferir nisso. A temporada de bad vai passar.

Ao me levantar do que sinto por você, serei mais forte. Pode demorar, mas me levanto e venço tudo isso. Pensando “não posso dar a importância que elas não têm”, vejo o quanto estou fora de mim.
Porque elas têm importância. Você mostra isso. E não se importa com meus sentimentos. A trouxa sou eu! Assumo com exaustão. Mas vou vencer você de novo, em mim.

“So then I took my turn. Oh what a thing to’ve done. And it was all yellow.”

Mentira… Não sou tão trouxa de esperar a minha vez, por mais que eu queira. Que vez? De onde tirei isso? A temporada de bad será pesada. Mas vou passar por isso, de cabeça baixa, aos prantos. E vencer.

Já tem gente perguntando o que está acontecendo. É difícil sorrir por fora e chorar por dentro. Sigo sorrindo pra vida. Você foi um erro que eu escolhi. Te tirei da minha vida uma vez e tiro de novo.

“So tell me you love me, come back and haunt me. Oh, when I rush to the start. Running in circles, chasing in tails…”

Me assombre mesmo, enquanto eu estiver nessa maldita temporada aberta de bad porque depois disso, já era. Vou crescer com tudo isso, sabe? Não quero mais isso pra mim.

Por mais que eu tente me enganar, você não me faz bem. Seus livros ainda estão comigo. Vou mandar entregar na casa do seu amigo. Não falo mais com você e vou lembrar de nós em prantos.

Mas vou tirar você de mim. A temporada de bad é pra isso. Repensar tudo, tomar atitudes e voltar a viver. Nem me concentrar eu consigo. Vou tirar você da minha vida virtual, pra começar a me desintoxicar.

Trouxa máster tentando contato, câmbio, desligo!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Gabi Barboza

É graduanda em Psicologia, tem 32 anos. Como o que faz o mundo dela girar, são as pessoas, trabalha com Recursos Humanos. É mineira, bem casada com um Gaúcho lindo. Mora em Porto Alegre desde 2012. Está sempre lendo e ama escrever. Se sente rica, por ter vários livros em uma estante que é o seu tesouro. Ama se engajar em causas sociais, crê que a única coisa que levamos desse mundo, é o que plantamos. E que as boas obras, são fundamentais.


COMENTÁRIOS