Por que temos medo da solidão?

Resiliência Humana

Entenda a origem do seu medo e saiba controlar esse sentimento limitador de felicidade

Desde a infância, nós somos alimentadas pelo medo de tentar e não chegar a lugar algum. Temos pavor ao pensar em “nadar e morrer na praia”, não é mesmo? Mas você já parou para pensar que, assim como o medo nos dá o senso de realidade, ele nos limita e impede te tentar o que desejamos? Se você não for atrás do seu sonho, de encontrar e seu grande amor e viver um relacionamento saudável e feliz, não correrá o “perigoso” risco de conseguir o que deseja e ser muito feliz ao lado de um homem que te ama te respeita.


Entendeu? Não é porque em algum momento da sua vida algo não deu certo, que todas as suas tentativas serão frustradas. Então, se você está vibrando essa energia, pare! Você precisa entender o que acontece em nossas mentes e corações para, então, dar fim à temida sensação de solidão e focar no que te faz bem. Quando estiver equilibrada, você irá atrair exatamente o que deseja, pode acreditar. Continue lendo, eu vou te explicar.

Quase todas as mulheres já sentiram medo de ficar sozinha. Temos medo de nos arriscar, de nos doar e, no fim das contas, continuarmos sozinha. Mas a verdade é que não sentimos medo da solidão em si, nós tememos os sentimentos que tomarão conta de nós quando estivermos sozinhas. Temos muito mais pavor do que sentiremos quando estivermos sós do que o fato de estarmos sozinhas.

Faça uma análise:
o que você pensa e sente quando se imagina sem ninguém? Sensação de fracasso? Tristeza profunda que você já sentiu no passado? Por que você tem medo de não viver um relacionamento? Por que tem medo de ficar sozinha?

Nosso cérebro tem um sistema automático que nos faz buscar a proteção em outro alguém. Esse sentimento vem desde nossos antepassados e pode ser percebido até mesmo nos animais, que têm a necessidade de andar em bando para conquistar alimentação, acasalamento e, principalmente, segurança de sobrevivência.

Na infância, essa sensação é percebida quando buscamos o apoio de nosso pais. Na vida adulta, nossos parceiros amorosos representam esse sentimento. Ou seja, temos muito mais apego do que afeto, precisamos nos sentir protegidas para depois sentirmos a necessidade de realmente gostar de alguém.


Felicidade x dependência

Muitos relacionamentos não dão certo justamente porque não existe, de fato, o respeito e o carinho necessários para cultivar uma relação amorosa. Deixamos de lado o nosso apego e passamos a depender de alguém para ser feliz, sendo que muitas vezes estamos dependendo de qualquer pessoa, mesmo que esta não nos satisfaça.

A felicidade de ninguém deveria depender de estar com alguém, pois quando isso acontece, depositamos expectativas em nosso parceiro e nos frustramos quando ele não age como esperamos. Quando aprendemos a sermos felizes sozinhas, quando não temos medo da nossa própria companhia, nós passamos a dar mais valor para a companhia do outro e para felicidade que compartilhamos na presença desse alguém.

Somente quando entendemos o nosso medo, nós conseguimos cultivar a nossa felicidade na solidão e, principalmente, proporcionar felicidade ao nosso parceiro.

Quando nos bastarmos sozinhas, nós poderemos transbordar para o outro. E essa é a mágica dos relacionamentos saudáveis e duradouros. Uma união em sintonia acontece com duas pessoas que se bastam, mas que preferem estar juntas. Duas pessoas que usufruem da companhia delas mesmas na solidão, mas que compartilham a companhia da outra pessoa.

Pense qual é a fonte do seu medo, reflita sobre os motivos que te levaram a sentir essa angústia e se liberte para, então, conseguir um relacionamento realmente saudável e feliz. Lembre-se: a sua felicidade depende apenas de você!

FONTEMiria Kutcher
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS