Por que é difícil melhorar um relacionamento

Resiliência Humana

Ter um relacionamento é complicado e até mesmo caótico, muitas vezes surgem diferentes problemas que geram estresse. O psicólogo e autor do website SNCMedia, Andrei Yudin, publicou um artigo que, finalmente, coloca todos os pingos nos is.

“O primeiro e único problema dos relacionamentos é que esse problema não existe. Tudo o que as pessoas pensam que são adversidades não são nada mais do que sinais de dificuldades internas. No processo de interação com o outro, os problemas dos dois envolvidos se juntam num nó enorme multicolorido e em constante crescimento.

A roda de Samsara

Normalmente, tudo começa porque as duas pessoas basicamente não conseguem pensar sobre o que realmente querem e, sem fazer nenhum esforço para encontrar o parceiro certo, começam um relacionamento.

Depois, quando começa uma comunicação mais ou menos de rotina, se inicia uma espécie de transe em que o corpo está na relação, mas a alma, cada vez mais frequentemente, evita o contato real e vive num isolamento de seus sentimentos e de suas necessidades. Nesta etapa do cenário da vida do casal surge todo um exército de ’problemas’: a incapacidade de respeitar o outro e suas necessidades, a inabilidade de sentir e o costume de manipular e jogar a responsabilidade no outro.

De repente descobrimos que a construção de uma relação forte e saudável é uma tarefa difícil e adulta, para a qual não estamos preparados nem moral nem tecnicamente. Nós ainda não aprendemos nem ao menos caminhar direito e temos de pilotar um avião.

Este momento é quando, no lugar de começar a trabalhar e desenvolver as habilidades que precisamos, optamos por uma maneira menos eficiente, já que começamos a tratar nosso parceiro como faríamos com uma criança pequena: somos caprichosos, nos irritamos, guardarmos rancores e fazemos birras. Começamos a nos comportar como se o nosso parceiro fosse nossa propriedade que não pode ir embora. Mas essa ’propriedad’ não só pode ir embora, mas também, na maioria dos casos, é o que faz, deixando-nos surpreendidos e decepcionados.

Os relacionamentos morrem lentamente. Desaparecem a leveza, a novidade o flerte e, em vez disso, ficam as discussões sobre quem tem razão. Logo acaba a intimidade e as pessoas se tornam colegas. Tudo termina com alguém não suportando mais a situação e que se arma de coragem para aceitar o óbvio: GAME OVER.

O caminho do despertar

Mas e se você for uma exceção às regras e seu problema for apenas com o seu parceiro, sem ter relação direta a seus problemas pessoais? Pode ser. Se você estiver bem resolvido, tranquilo, equilibrado, sem traumas de infância, se consegue realizar com sucesso o seu potencial, trabalha com algo interessante, não tem problemas financeiros, sabe ser um bom amigo e um parceiro de negócios e sabe que ninguém lhe deve nada, então, sim, o problema não é com você. Pessoalmente, nunca na minha vida vi isso: porque o tipo de pessoa que acabo de descrever tem bons relacionamentos. Mas aqueles que falam sobre grandes problemas em seu relacionamento, sem exceção, têm inúmeros problemas pessoais básicos.

O homem não pode construir com ninguém um relacionamento mais saudável do que o relacionamento que tem consigo mesmo. Se há alguns problemas em seu relacionamento, é inútil acreditar que você pode mudar seu parceiro ou aprender a dominá-lo. Tudo o que você pode e deve esperar é compreender a si mesmo e resolver seus problemas, o que é uma tarefa totalmente real, que certamente irá solucionar seus dilemas. Mas esta estratégia tem um efeito secundário muito importante: o mais provável é que, nesta fase, seu velho relacionamento acabe e ceda lugar a algo que você não poderia imaginar nem em seus sonhos mais atrevidos.

Fonte sncmedia
Foto de abertura kino-nik
Autor Andrey Yudin

FONTEAndrey Yudin
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS