Perdoar é preciso!

Michel Mansur

O perdão é uma característica que deveria ser mais recorrente no nosso dia a dia, nas nossas ações, e o mais importante, nos nossos sentimentos.

Eu digo isso porque muitas pessoas que procuram um atendimento psicológico têm queixas relacionadas a uma questão mal resolvida que gera ressentimento ou raiva contra outra pessoa ou contra si mesmo.

Muito dessa dificuldade em perdoar vem da ideia errônea de que é um sinal de fraqueza, quando é totalmente o contrário, ao perdoar alguma coisa você está sendo muito forte, porque isso demonstra que você foi maduro e nobre o suficiente para lidar com aquele acontecimento, processar os fatos, aprender o que deveria ser aprendido e deixar ele no seu lugar, que é no passado, ao invés de ficar revivendo ele constantemente.

O problema em não perdoar algo começa aí, ele se torna o seu martírio, a sua cruz, o seu sacrifício pessoal e constante, você carrega aquela dor, aquele incomodo durante muito tempo, e nunca encontra uma solução para aquilo, porque toda vez que lembrar-se da situação que originou esse ressentimento, você passará por toda aquela sensação de novo e de novo, em um ciclo sem fim.

Existe um ditado que diz: “Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”. Quando você não se dispõe a perdoar o que ocorre é exatamente isso, você fica sofrendo, remoendo aquilo, revivendo todos aqueles sentimentos negativos, toda aquela situação que já te fez prejudicou uma vez, mas o pior é que quanto mais você lembra e alimenta esses sentimentos negativos, mais forte esse sentimento fica e mais você sofre.

Entenda que você sofre sozinho nesse caso, ninguém mais sofre com você, as outras pessoas envolvidas naquela situação muitas vezes já esqueceram o que houve, enquanto você fica aí pensando nisso dia após dia, e não importa quem causou isso, porque muitas vezes o perdão não é quanto ao outro, mas sim quanto a nós mesmos, as pessoas têm muita dificuldade em perdoar-se por seus erros, mas não interessa se quem errou foi outra pessoa ou você, o que posso dizer é que todas as pessoas erram em algum momento, é natural, nós erramos o tempo todo, e a capacidade de perdoar deveria ser igualmente natural, pois todos merecem ser perdoados.

Mas não se engane, quando nós dizemos para perdoar, não queremos que você simplesmente esqueça o que houve e deixe acontecer de novo, não é isso. Todo ato gera uma consequência, seja ela grave ou não, e o autor desse ato deve arcar com essas consequências. Porque perdoar é o fato de você deixar de ter ressentimentos ou ódio quanto a alguém ou a si mesmo, e acima de tudo, aprender com essa situação, ser capaz de analisa-la e absorver todos os ensinamentos possíveis, exatamente para que ela não venha a se repetir.

Perdoar é libertar-se, ao oferecer o perdão você está se permitindo deixar de uma vez por todas aquela situação no passado e se mover para o futuro, onde terá possibilidades muito melhores agora com esses novos aprendizados e todo o amadurecimento que vieram com o acontecimento, mas de uma maneira saudável, com a mente aberta e atenta para novas possibilidades, e o com certeza muito mais feliz e em paz!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Michel Mansur
Sou Psicólogo, e possuo formações também em Coaching, Programação Neurolinguística, Hipnoterapia e Orientação Profissional. Atualmente resido e atuo em Varginha-MG e realizo atendimentos online. Gosto de dizer que sou apaixonado por ajudar as pessoas a realizarem mudanças reais em suas vidas e que acredito no potencial infinito da mente humana.

COMENTÁRIOS