Os melhores lugares do mundo para morar, de acordo com expatriados

Resiliência Humana
Skyline of Manama, Bahrain

Morar no exterior é o sonho de muitos viajantes. Se você precisa de ideias de lugares para fazer as malas e se jogar, essa pesquisa pode te ajudar.

A InterNations, uma rede global que ajuda expatriados a se conectarem, acaba de publicar sua Pesquisa Anual de Membros Expatriados, que destaca os melhores países para trabalhar e morar. A empresa pesquisou mais de 12.500 expatriados em 188 países para classificar suas novas residências em cinco categorias: qualidade de vida, facilidade de se estabelecer, trabalho, vida familiar e finanças pessoais. Os entrevistados avaliaram os novos países em que vivem em mais de 43 fatores específicos, como por exemplo a facilidade de fazer novos amigos.

O ranking global pode te surpreender: os entrevistados elegeram Barém (no Golfo Pérsico) o melhor lugar, por sua receptividade com os expatriados e a facilidade de socialização, mesmo que você fale apenas inglês. Costa Rica foi o segundo colocado, com um grande salto em relação aos anos anteriores na categoria finanças pessoais. Em terceiro lugar, o México continua favorito dos participantes de diversos lugares.

É claro que outras fontes podem mostrar opiniões diferentes sobre onde as pessoas desejam viver, mas esse já é um bom começo. De acordo com a InterNations, os 10 melhores lugares para se viver em 2017 são:

10 Espanha
A Espanha foi bem avaliada por sua variedade de atividades recreativas. Nove em dez entrevistados relataram estar satisfeitos com a vida em aspectos gerais nesse país.

9 Singapura
Os expatriados dizem sentir-se muito seguros em Singapura e que é extremamente fácil encontrar educação de qualidade para seus filhos.

8 Colômbia
Segurança pode ser uma preocupação em algumas regiões, mas, no geral, colombianos “são muito receptivos”, como disse um dos expatriados. Os participantes da pesquisa disseram que é fácil adaptar-se ao país.

7 Malta
Malta obteve altas pontuações nas categorias trabalho e estabilidade no emprego, apesar de os expatriados dizerem que tendem a receber salários mais baixos nessa nação do que em empregos similares em seus países de origem.

6 Nova Zelândia
Nova Zelândia obteve alta pontuação por bom equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Os expatriados tendem a trabalhar menos horas por semana do que em seus países de origem.

5 Portugal
Os expatriados dizem sentir-se muito acolhidos em Portugal. 93% diz estar satisfeito com suas vidas em terras portuguesas.

4 Taiwan
Taiwan atingiu o topo nas subcategorias “saúde” e “bem-estar”, já que expatriados sentem-se mais satisfeitos com a qualidade da assistência médica aqui do que em qualquer outro lugar da pesquisa.

3 México
Clima agradável, pessoas amigáveis e baixo custo de vida colocaram o México nos top 3, apesar de suas avaliações sobre segurança e saúde ficarem abaixo do ideal.

2 Costa Rica
Costa Rica ficou em primeiro lugar na subcategoria “fazer amizades”. 48% dos expatriados dizem que conseguem se ver morando no país para sempre

1 Barém
Recentemente, Barém tem recebido investigações por tratamento severo de pessoas locais que se opõem às visões políticas governamentais. Apesar disso, os expatriados dizem sentir-se em casa, já que o caldeirão cultural do país o torna um lugar vibrante para morar e trabalhar.

FONTEHuff Post Brasil
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS