O MENINO E O MEDO DE SER HOMEM

Resiliência Humana

O que apavora os homens é saber que quando se diz “sim” a uma mulher, automaticamente, se diz “não” a todas as outras. Isso os deixa “fora da casinha” porque eles crêem que precisam de tantas mulheres na vida para se sentirem homem, mas essa é mais uma ilusão.

Não é segredo para ninguém que a maioria dos homens ainda se estremece quando a mulher vem com aquele papo de namoro, de relacionamento sério, noivado ou qualquer tipo de compromisso. Muitas coisas passam em suas cabeças e algumas delas podem os apavorar de fato. Porque será que alguns caras ainda tem medo de se comprometer? Será que a culpa é só deles?

A verdade é que por mais que não assumam, alguns dos homens morrem de medo dos relacionamentos se tornarem espécies de algemas que arrancaram a sua (ilusão de) liberdade. Bem, logo de cara, chegamos a um ponto importante.
Explico. Digo “ilusão” porque a maioria deles pensam que ser livre é poder fazer o que quiser na hora que quiser, e que uma mulher pode o impedir de agir livremente. Que me desculpem os meus parceiros machos, mas se você acredita mesmo que o benefício de ter uma companheira é menor que a sua pelada de final de semana ou a cervejinha com os amigos no happy hour, alguma coisa muito grave está acontecendo com você. Mesmo que não admita.

Talvez você não seja um homem do jeito que pensa que é. Talvez seja apenas um menino com medo de meninas. Não é uma provocação, é um despertamento. Homens são corajosos e não ficam medindo a vida pensando só em si, não ficam medindo possibilidades e riscos, pensando em probabilidades de um relacionamento dar certo ou não. Homens amam, enfiam a cara e pronto. Agora, os garotos é que só querem se divertir e ir embora.

O que apavora os homens é saber que quando se diz “sim” a uma garota, automaticamente, se diz “não” a todas as outras. Isso os deixa “fora da casinha” porque eles crêem que precisam de tantas mulheres na vida para se sentirem homem, mas essa é mais uma ilusão. É apenas uma auto-afirmação sem sentido algum. Apesar de não ser segredo, a maioria dos homens pareceu esquecer que a masculinidade se encontra no caráter de ser homem e não no quanto de meninas você tem no currículo ou o quanto de gasolina tem no seu tanque. Se você é um garoto, saiba que elas procuram homens. É por isso que existem homens de vinte e poucos e garotos de quarenta e muitos.

No entanto, por outro lado, alguns relacionamentos são mesmo algemas inquebrável e digno de todo medo do mundo. Certas mulheres se comportam como castradoras, manipuladoras e controladoras. Conheço casais em que a mulher olha todo dia o celular do cara para ver se ele não está a traindo, querem todas suas senhas, não deixam eles saírem com amigos, não deixam ter amizades com certo tipo de pessoas, isso não é de dar medo? Que fique claro, isso é doença.

Mesmo que algumas delas achem que isso é cuidado, a maioria dos homens não pensam assim. Algumas mulheres são inseguras, desconfiadas e morrem de medo de “ficar para titia”, e esse descontrole acaba também por assustar os caras. Acreditem, ele pode não saber que ela cortou o cabelo ou pintou as unhas, mas eles enxergam o desespero das mulheres solteiras de longe. Ninguém quer começar um relacionamento com alguém que é controlador porque sabe que isso só tende a piorar com o tempo. E na melhor das hipóteses, esquivar-se de gente assim é um esporte para os homens.

O que fazer?

Abandone todas essas bobeiras e vá dividir a vida com alguém. Deixe de achar que sua liberdade é mais importante que todas as outras coisas. No final das contas alguém sempre vai ser amado e tem de dar amor. É possível viver a liberdade dentro de uma relacionamento sadio e verdadeiro sim, basta apenas cada um dedicar-se ao outro com carinho que a “concorrência” vai por água abaixo.

Se você soubesse como é bom não ser preso aos moldes, aos modelos da não-entrega que ficam sempre com o pé atrás, você saberia que ser homem e mulher de verdade tem tudo a ver com dividir coisas com alguém. Os casais devem esquecer essa neurose de “precisa ser assim”.No final, nem precisa não. Cada um se inventa e reinventa quantas vezes for necessário. Relacionar-se é isso.

Viva de maneira em que tudo que faz é em prol dos dois, saiba bem porque você está em um relacionamento. Amanhã … Ah! É outro dia a se pensar. E no final, na pior das hipóteses, tudo será uma grande lição de amor, por isso vale sempre dedicar-se a alguém. Porque a vida fica mais gostosa e menos chata.

FONTECasal do Blog
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS