O melhor sentimento do mundo é ver alguém sorrir e saber que você é o motivo

Iara Fonseca

Muitas pessoas vivem acumulando desafetos e a cada 10 palavras que saem da boca, 8 são ofensas e críticas totalmente desnecessárias.

Cabe aqui as palavras de Chico Xavier, ele exemplifica o que eu sinto quando sou ofendida, e dizia: “Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor… Magoar alguém é terrível!”

Você amadurece e na medida que se desenvolve internamente, as ofensas não te alcançam mais como antes, você expande o seu campo de visão sobre todos os assuntos e percebe que tudo não se passava de um enorme nada.

Não é fácil conviver, diariamente te obrigam a voar, mas seguram suas asas, e você aprende que a dor maior não é perder, mas sim, se arrepender.

Uma vez escutei uma frase que resume bem tudo isso, dizia que xingamentos e ofensas são palavras suficientemente fortes, vindas de pessoas completamente fracas.

O melhor sentimento do mundo é ver alguém sorrir e saber que o motive do seu sorriso é você.

Sorte de quem só cruza o caminho de gente que transborda sorrisos. Essas pessoas que são pintadas de amor, e cobertas de fé, sabe? Elas perdoam rapidamente, comem devagar e amam de verdade. Adoram fazer o outro feliz nas mínimas coisas, servem café da manhã e fazem surpresas. Sorte de quem só cruza com pessoas assim!

Já diziam uns e outros, se você não consegue ser feliz, não contamine o outro com a sua amargura, e se por acaso a vida estiver muito amarga, dá uma reboladinha que o açúcar pode estar no fundo.

Só estaremos aqui por mais alguns anos, e esses anos que faltam pretendo levar sorrisos e despertar alegria a quem passar por mim, e as ofensas que eu sofrer, serão diluídas e descartadas nas lixeiras da vida.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!

COMENTÁRIOS