O ar de superioridade: um traço das pessoas inseguras

Resiliência Humana

Certamente, todos nós já nos deparamos com essas pessoas que aparentam ser muito seguras e fazem alarde quanto a isto. Com a cabeça bem erguida, parece que sabem tudo e que os outros nunca chegarão à sua altura. Essas pessoas são reconhecidas pelo seu ar de superioridade. Se acham melhores que os outros e têm do seu lado aquelas que os idolatram e que serão suas vítimas.

“Nosso ego dispara em relação diretamente proporcional à insegurança que sentimos.”
-Rafael Calbet-

A modéstia não é um traço que caracteriza esse tipo de pessoas. Elas sempre se mostram orgulhosas e presunçosas de tudo que puderem para se destacarem do resto. Mas… será que esta é uma máscara para ocultar um complexo tremendo?

O ar de superioridade e o autoengano

Pensemos nas pessoas que fazem bullying com os outros. Estas não são tão fortes quanto parecem, pois precisam ferir as outras para difundir o medo e assim se fazerem respeitar. Mas, no seu foro interior não são tão corajosas quanto parecem. Têm graves problemas que mascaram e que projetam contra os que estão ao seu redor.

Isto também acontece com as pessoas com ares de superioridade. Por trás de todo este desprezo que demonstram para com seus próprios amigos se esconde um problema muito mais profundo que procuram ocultar. Uma situação que alimentam vestindo uma máscara de autossuficiência, mas que nunca será saciada.

O ser humano tem uma grande capacidade de negar os problemas que o abordam. Não só isso, às vezes, inclusive vendo a realidade diante dos seus olhos, tem a grande ousadia de negá-la. Às vezes é por medo, outras por vergonha. No caso das pessoas com ares de superioridade, o grande problema é a insegurança que as persegue.

Como não podia ser de outra forma, a autoestima aqui tem um papel fundamental. Claro que diante destas pessoas você pode agir de duas formas: se sentindo superior ou se sentindo inferior. As pessoas com ares de superioridade bloqueiam ou mascaram a sua insegurança se mostrando superiores aos outros, humilhando-os para então se sentirem melhor com elas mesmas.

Sempre vou olhar você por cima do ombro

Um dos fatores que pode levar uma pessoa a ter ares de superioridade pode ser o assédio escolar sofrido nos seus anos de estudante. É possível que na próxima etapa estudantil, pensando na faculdade, na universidade, este jovem mude drasticamente a sua forma de ser para se proteger frente a outro possível ataque por assédio.

Por este motivo, pense que desde o primeiro dia, para não ser pisado novamente, precisa pisar e demonstrar segurança, se mostrando como alguém que na verdade não é. Jamais reconhecerá um erro que cometeu, isso recairá nos outros. Também poderá ser pedante e soberbo, com uma opinião tão positiva sobre si mesmo que será o modelo de muitos dos que o rodeiam.

Para alimentar seus ares de superioridade, é preciso que algumas pessoas o sigam e o obedeçam, senão, a sua estratégia afundará. Para isso, se destacarão com sua grande teatralidade e farão piada dos seus superiores para que os outros percebam quem é o verdadeiro líder.

Infelizmente para eles, cedo ou tarde esta situação acaba, mas quando isto acontece a autoestima já está muito prejudicada. Ignorar um problema não fará mais que piorá-lo e provocar que quando não pudermos mais segurá-lo, saia impulsionado e com uma tremenda força difícil de combater.

“O autoengano é primeiro um cálido refúgio, e logo um cárcere frio.”
-María Jesús Torres-

Usar uma máscara nunca será uma boa opção. A solução está na busca de uma autoestima equilibrada, que permita se sentir seguro e bem consigo mesmo. Mostrar-se como uma pessoa que faz mal aos outros não fará você se sentir melhor, pelo menos não a longo prazo. Por dentro, você continuará sentindo esse vazio e essa terrível insegurança.

Por isso, cada vez que você estiver com uma pessoa com ares de insegurança, seja cauteloso. Ela não tem culpa de agir assim porque não sabemos que tipo de situações horríveis ela teve que viver. Se você tem a oportunidade de lhe estender a mão e ajudá-la, faça-o; senão, afaste-se e que ela siga o seu caminho até solucionar o seu problema de insegurança por si mesma.

Agora você já sabe que qualquer pessoa que exibir de forma exagerada as suas virtudes, seja a sua segurança, sua força, sua coragem, sua inteligência, para ficar acima dos outros, tem um conflito com isso. É uma forma de se proteger, embora na verdade a única coisa que faça é se prejudicar.

VIARaquel Etérea
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS