Não crie dependência em ninguém, sua felicidade só depende de você.

Iandê Albuquerque

Dia desses vi que uma guria publicou no Facebook prints de uma conversa com o seu namorado. Ficou claro a dependência das palavras da outra pessoa pra acreditar em si mesma.

Nessa conversa ela falava de si mesma como se não enxergasse suas próprias qualidades. Ela dizia ao namorado que era feia, que estava sempre horrível, que ele não merecia ela, e que ela era uma merda. O namorado, claro, elogiava na tentativa de fazer com que ela conseguisse enxergar o quanto era foda. A publicação que ela fez, foi agradecendo por ter tido a sorte de ter um namorado que sempre elevava sua autoestima.

E foi aí que algo me incomodou pra caramba. Eu não entendia como alguém não consegue enxergar o quanto é incrível, como, pior que isso, acaba criando uma dependência no outro, uma necessidade de ouvir do outro o quanto é linda. Era como se dentro dela estivesse tão vazio que ela dependesse totalmente das palavras da outra pessoa pra acreditar em si mesma e só assim se sentir melhor.

E cara. Isso é terrivelmente foda.

Não tem nada de errado ouvir de alguém que te ama, o quanto você é maravilhosa. Não tem nenhum problema escutar de alguém que está ao teu lado, o quanto você é incrível, sabe? Aparentemente não existe nenhum perigo em ouvir o outro exaltar suas qualidades, te dizer o que admira em você e te lembrar todos os dias o quanto você é especial, o quanto é espontaneamente fascinante. Mas você acredita em si mesma? Você enxerga o seu interior a ponto de acreditar o quanto você é deslumbrante? Você consegue perceber, sem que precise que alguém te diga a todo momento, o quanto você é fantástica?

Porque se você não consegue perceber as suas qualidades, olhar no espelho, ver a sua alma e enxergar o quanto você é linda, você vai acabar criando uma dependência no outro, achando que precisa do outro pra te dizer tudo o que você já deveria saber sobre si, acreditando que necessita da outra pessoa do teu lado pra te lembrar da sua essência. E se você age assim, você está fazendo tudo errado.

Existe um perigo enorme aí. Porque se você constrói uma ideia de que precisa do outro pra se ficar bem, você vai acabar se machucando pra porra. O perigo nisso é que você acaba construindo uma necessidade, uma dependência pra que o outro esteja sempre te fazendo acreditar que você é incrível, que você é foda, que você é linda! Quando na verdade é você quem deveria acreditar nisso, sabe? Às vezes o perigo é achar que o outro tem a responsabilidade de cuidar da nossa autoestima, quando somos nós os únicos responsáveis por isso.

Em vez de esperar que alguém te diga o quanto você é importante, faça o exercício de falar isso com e pra você mesma. Todos os dias. Você não precisa se autossabotar pra que o outro te elogie, infle o seu ego e assim te faça se sentir melhor.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Iandê Albuquerque
Sou recifense, 24 anos, apaixonado por cafés, seriados e filmes, mas amo cervejas e novelas se houver um bom motivo pra isso. Além de escrever em meu blog pessoal e por aqui, escrevo também no blog da Isabela Freitas, sou colunista do Superela e lancei o meu primeiro livro em Novembro de 2014 pela Editora Penalux. .

COMENTÁRIOS