A mulher é bem melhor quando finge que acredita do que o homem quando acredita que engana!

Iara Fonseca

As mulheres têm um poder natural de sentir e antever acontecimentos. O faro da mulher pode ser comparado a de um cachorro perdigueiro durante a caça, nada passa, pode ser o cheiro de um passarinho ou até de uma raposa, ela consegue identificar que algo está errado, e essa sensação a inebria e se instala em sua mente. Pode ter certeza, ela não vai descansar até descobrir a verdade, se era apenas um passarinho ou se era mesmo uma raposa.

O homem se sente esperto e acredita que tem o poder de enganar contando desde pequenas mentiras até tramando grandes ocultações que para eles, seriam impossíveis serem descobertas.

A mulher, por sua vez, é bem melhor quando finge acreditar, do que o homem quando acredita que enganou.

Muitos chamam essa característica da mulher de “sexto sentido”, “intuição”, “proteção”, eu chamo mesmo de faro apurado.

A mulher leva uma vantagem porque é atenta aos detalhes, e quando se envolve com um homem, seja no campo afetivo ou profissional, ela faz uma varredura detalhista do comportamento habitual daquele indivíduo. A qualquer sinal de comportamento “aparentemente normal”, seu faro percebe que aquilo não passa de uma tentativa infeliz de enganá-la.

Ok. Concordo que nem todas as mulheres possuem essa habilidade extraordinária e que nem todos os homens estão à espreita, esperando uma oportunidade de enganar. Isso não é uma teoria da conspiração. O que quero dizer é que muitas mulheres desenvolveram essa capacidade de descobrir coisas que “eles” não gostariam que fossem descobertas, ou então, que não acham que seriam descobertas.

E muitas seguem assim… Se você tem o poder de mentir eu tenho a magia de fingir que acredito. E “eles” realmente pensam que elas estão sendo dobradas, quando elas estão apenas curando o coração para seguir um caminho melhor com força e atitude.

Ok. Sempre que eu afirmo alguma coisa, parece que você está conversando comigo e rebate: Pera aí, também não é assim. Sim, é verdade. Tem algumas mulheres que vão fingir para sempre e homens que vão se aproveitar disso. Mas ninguém me tira da cabeça que essas mulheres enganam mais seus homens do que eles acham que estão enganando.

Essas que se deixam enganar, na surdina, fazem tudo aquilo que não ligam de seus homens fazerem.

É meus amigos, a personalidade verdadeira está em extinção. Muitos caçadores ao longo do tempo, vem matando a verdade para vender ao mercado negro. Dizem que ela está mais valiosa que ouro. Como um chifre de Rinoceronte de marfim, acreditam que ela pode curar doenças como o câncer. Sim senhor. É a mais pura verdade. E não finge aí que acredita.

Mas metáforas a parte, quem entendeu a ligação dos fatos?

Eu só acredito em um tipo de mentira, e uma vez escutei uma frase de Pedro Ponde onde ele dizia “Se não encontrar motivo pra se sentir feliz, finja até acreditar. Essa é a única vantagem de fazer parte de uma espécie que tem tamanha habilidade de mentir para si”. Não é genial?

Ao mesmo tempo, Renato Russo já dizia que mentir para si mesmo é sempre a pior mentira.

Mas o fato é que muitos relacionamentos só duram por conta dessas omissões e mentiras e outros tantos acabam justamente pelo mesmo motivo.

A verdade é difícil de ser administrada porque as vontades são inversamente proporcionais ao amor que sentem.

Li que as mulheres que se sujeitam a homens mentirosos além de serem também mentirosas como já disse, elas são mulheres (emocionalmente meninas), arrogantes o suficiente (ainda que não saibam) para achar que podem mudar a jeito de outra pessoa. Ou seja, são jogadoras passivas.

Forte né? Dá uma analisada básica aí na sua vida!

Entendeu agora porque eu disse que as mulheres que fingem acreditar são bem melhores do que os homens que acreditam enganar?

A verdade mesmo é que a concepção de melhor aqui está bem equivocada, mas isso é um assunto para um próximo texto!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!

COMENTÁRIOS