MUITAS VEZES O SILÊNCIO É UM PEDIDO DE SOCORRO…

Caroline Misokane

Infelizmente ninguém vai perceber que o seu silêncio é um pedido de socorro.

As pessoas têm a mania de achar que vivemos em razão delas, que sempre que precisarem estaremos disponíveis sem ao menos um empecilho na agenda; na verdade somos nós mesmos que as acostumamos assim.

Amamos incondicionalmente, doamos nosso tempo, nossos ouvidos, nosso coração e nossa vida a aqueles que acreditamos merecer, mas de uma hora para outra a vida pode nos surpreender com algo que nem ao menos conseguíamos imaginar e aí muitas vezes a forma que encontramos de pedir socorro é através do silêncio.

Sumimos! Simples assim, sem deixar rastro ou dica de onde poderíamos estar, mas ali dentro da alma fica aquela expectativa de alguém notar isso e nos procurar e entender que o que acontece nada mais é do que um pedido de ajuda, uma súplica por companheirismo e compreensão.

Às vezes nas maiores tempestades da vida toda a força da qual éramos dotados simplesmente desaparece, não deixando sequer uma migalha de energia para comunicar àqueles que amamos que estamos passando por maus bocados e precisamos de alguém para nos amparar.

Mas infelizmente o ser humano está sempre ocupado com seu próprio mundo, enxergando as próprias dores e achando que elas são as maiores do universo e que ninguém sofre mais que ele, quem dirá aquele amigo de todas as horas que estava sempre ali pronto para servi-lo e que de repente evaporou; deve ser porque enjoou, ou talvez a arrogância tomou conta daquela pobre criatura. Milhares de pensamentos passam pelas cabeças egoístas nessas horas e nenhum deles chega perto de imaginar que aquela fortaleza desabou e não está conseguindo se reconstruir sozinha.

Da próxima vez que alguém sumir da sua vida, procure! Não tenha medo de levar uma bronca ou de ouvir grosserias daquele que sempre te deu amor, carinho, tempo e consolo. Se esse alguém sumiu da sua vida não foi porque você foi malvado e o magoou, mas sim pelo fato de nunca ter demonstrado capacidade de ouvi-lo sem julgar sua dor irrelevante e nem companheirismo suficiente para sentar-se ao seu lado e ficar pelo tempo que fosse preciso.

Quando sumirem, não hesite em pensar no pior! Corra enquanto ainda há tempo e transforme-se em tudo aquilo que prega nas redes sociais. Nunca é tarde para o amor.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Caroline Misokane
Brasileira de nascimento, japonesa de antepassados e criação. Descobri que escrever é um pedaço da minha alma assim que fui alfabetizada. Nasci para cuidar de almas feridas e dividir os pesos da vida com aqueles que me encontram no meio do caminho. Entre idas, vindas, um amor e uma canção, cartas são escritas e espalhadas por aí como sementes para florescer.Nas redes sociais: @carolmisokane

COMENTÁRIOS