A maturidade nos ensina, que não, não somos obrigados a absolutamente nada.

Wandy Luz

As vezes sol, às vezes tempestade, é assim que as flores crescem, e graças a todas as tempestades, eu cresci.

Graças ao sol, eu flori.

Os meus trinta e poucos anos me ensinaram que a melhor fase da vida começa quando você decide que vai se fazer feliz em primeiro lugar.

Isso exige um certo egoísmo, porque seu compromisso maior é ser feliz, para então poder fazer outras pessoas felizes, você precisa se salvar para poder então salvar alguém. Você precisa se ajudar antes de ajudar a quem precisa.

A maturidade nos ensina, que não, não somos obrigados a absolutamente nada.

Hoje eu sei, o que quero, o que não quero, e o mais importante, não tenho medo de dizer a ninguém, que não ! Simplesmente não, hoje não. Experimente e descubra como é libertador, tomar as rédeas do seu destino e fazer acontecer.

Existe dentro de cada um de nós, uma força maior, uma resiliência indescritível, e Deus nos fez assim com um único propósito, que aprendamos a nos fazer feliz em primeiro lugar.

Então aprenda por favor, se faça feliz e todo o resto se ajeita, as coisas fluem, o destino cumpre seu curso, o Universo conspira, e até os ventos contrários nos empurram na direção certa.

E lembre-se, a direção certa é aquela que faz seu coração bater acelerado, que faz seus olhos brilharem e que da sentido à vida.

O tempo ensina, mas só aprende quem decide não ser mais a vítima e passa a ser o seu próprio herói.

Os meus trinta e poucos anos, me ensinaram que me aceitar como sou, é descobrir um dos maiores amores do mundo, o amor próprio.

Mal posso esperar pelos próximos trinta anos, e com o coração cheio de amor, eu vou vivendo com muita gratidão, e um único desejo, que nada nesse mundo consiga tirar a minha paz, e que a luz que um dia me tirou da escuridão nunca deixe de brilhar.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Wandy Luz
Jornalista, colunista, filha do Universo e amante da liberdade. Um ser humano que se encanta a cada dia mais com os mistérios da vida e suas dimensões. Escrever pra mim é desejar e eu desejo que seu espirito seja livre e a alma plena. Que o sonhar traga esperança e que a dor traga entendimento. Em minha jornada fiz como missão questionar e explorar os mistérios desse segredo que e viver.

COMENTÁRIOS