A magia de ser mulher depois dos 40

Já não temos o corpo que tínhamos aos 20 anos, pois as pedras do caminho moldaram nosso corpo. Nosso olhar é cúmplice, pois se formou durante anos, permitindo-nos gerir a arte de amar nossos filhos, nosso parceiro, nossos familiares e nossos amigos.

Acumulamos, de maneira perfeita, a experiência e a juventude, o que nos faz dominar a arte e gestão da nossa essência, somando vida aos anos que desfrutamos e aos que ainda temos para desfrutar.

Porque uma mulher de mais de 40 deixa pegadas por onde caminha, fazendo-se dona de seus passos. Você sente que ela pisa forte, transmite segurança em si mesma e conseguiu uma estabilidade emocional e pessoal que hipnotiza.

É necessário muito valor para amar as mulheres marcadas pelo passado, aquelas de caráter forte, mas de coração muito bom. É necessário muito amor para curar as feridas e as decepções.

Mas, principalmente, é necessário ser inteligente, porque são tão maduras e tão experientes que já não acreditam no que sentem, senão no que você estiver disposto a fazer por elas.

– Walter Riso

Mais de 40 sopros de ar fresco…

QUANTOS ANOS TENHO?

Tenho a idade em que as coisas são vistas com mais calma, mas com o interesse de seguir crescendo.

Tenho os anos em que os sonhos começam trocar carinhos com os dedos e as ilusões se transformam em esperança.

Tenho os anos em que o amor, às vezes, é uma chama louca, ansiosa para se consumir no fogo de uma paixão desejada. E em outras, uma corrente de paz, como um entardecer na praia.

Quantos anos eu tenho? Não preciso de números para marcar, pois meus anseios alcançados, as lágrimas que derramei pelo caminho, ao ver meus sonhos destruídos…
Valem muito mais que isso.

Não importa se faço vinte, quarenta ou sessenta!
O que importa é a idade que eu sinto.

Tenho os anos de que preciso para viver livre e sem medos.
Para seguir sem medo pelo caminho, pois levo comigo a experiência adquirida e a força de meus anseios.

Quantos anos tenho? Isso não importa a ninguém!
Tenho os anos necessários para perder o medo e fazer o que quero e sinto.

– Jose Saramago –

Os 40 e os 50 são um momento peculiar, no qual você se encontra entre duas gerações que colocam em evidência o quão efêmera é a vida, por isso nos damos conta de que é preciso aproveitá-la e conciliar nossos mundos. Você deixa de se preocupar com o que aconteceu e com o que acontecerá, para começar a desfrutar do que está acontecendo no momento.

A partir dos 40, finalmente, entendemos que cada pessoa que você encontra tem um papel. Algumas pessoas nos colocam à prova, outras nos usam, não falta quem nos ame e quem nos ensine, mas as pessoas realmente importantes são as que tiram o melhor de nós. São e serão pessoas pouco comuns e extraordinárias que nos farão lembrar que tudo valeu a pena.

Ser mulher depois dos 40

As mulheres da minha geração são as melhores. E ponto. Hoje têm quarenta e pouco, e são belas, muito belas, mas também são serenas, compreensivas, sensatas e, acima de tudo, diabolicamente sedutoras, isso apesar de seus inevitáveis pés de galinha ou daquela visível celulite que percorre suas coxas, mas que as fazem tão humanas, tão reais…

Belamente reais.

– Sharon Stone, 48 anos

Muitas mulheres de mais de 40 anos já se viram em situações complicadas. Podem ter sido renegadas e rejeitadas pela sociedade. Viveram traições e desilusões que as fizeram amadurecer. Puderam sentir na pele o rasgar das separações desonrosas, de abandonos e de menosprezos.

Estão forjadas no calor da batalha e feridas pelas flechas mais inesperadas. Carregaram sobre suas costas grande parte do peso da vida e, por isso, as mulheres com mais de 40 anos desenvolveram um sétimo sentido que as permite ir além, mantendo-se serenas e se reconciliando com a vida.

Brincando, diz-se que uma mulher de 20 anos pode ser atraente, a de 30 pode ser sedutora, mas só depois dos 40 pode ser irresistível. Este é o resultado de uma mistura perfeita entre experiência e juventude.

De alguma maneira, a mulher com mais de 40 deu um importante passo na busca do amor: agora ela ama a si mesma muito mais do que fazia uma década atrás.

Não se esqueça, mulher…

Você tem a idade que permite que você olhe a vida com calma, mas com a vontade de continuar crescendo. Agora é quando o amor pode ser ardente ou um caminho de paz.

Agora é quando você pode gritar seus temores sem medo e fazer o que deseja, mesmo temendo o fracasso. Hoje você pode amar a si mesma, aceitar-se e abraçar-se, pois os anos a tornaram uma pessoa muito mais plena, muito mais VOCÊ.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS