Me lembrarei de você para sempre.

Luciana Marques

Ainda lembro-me de nós. Para sempre lembrarei… E apesar de nossas vidas terem seguido por caminhos ricamente abençoados e diferentes, vou compartilhar pela eternidade o que aprendi com você: a gente pode amar mais de uma vez na vida, sim. Nem sempre podemos ficar com quem amamos e precisamos seguir adiante com o coração resignado e certezas caladas no peito. Eu amei você. Quem sabe ainda ame… de um jeito diferente agora… Mas seu lugar está preservado aqui dentro de mim.

Eu teria me casado com você. Talvez até tenha imaginado como seriam nossos filhos, se teriam seu sorriso tímido ou meus trejeitos indiscretos. Eu teria entregado meu corpo e minha alma para você, se você pedisse e, toda vez que você estendeu a mão, me alcançou. Mas não aconteceu. Vejo em nossos olhos o desejo de que tivesse acontecido, toda vez que nos reencontramos, mas não aconteceu. Você pode explicar? Eu também não. Queríamos muito? Não sei… Parece que fizemos tão pouco para que isso acontecesse.

Mas não quero remoer os porquês de não estarmos construindo nossa história juntos. Quero te dizer que toda vez que relembro você, sinto meu coração disparar e esse mesmo coração, teimoso, às vezes se pergunta por onde você anda, se está feliz… Sente saudades. Faz uma viagem nas lembranças e na imaginação e por um instante eu me permito ficar ali, apenas sentindo a vida com sua presença nela. É quando percebo que apesar do tempo, das nossas escolhas, você ficou fazendo morada no meu coração.

Pouca gente entende, sabe? Pouca gente compreende que a gente pode seguir em frente na vida, conservando no peito um sentimento puro, preservado, que depois de ser esse amor desejoso do outro, vira apenas um amor sincero, que manda luz toda vez que encontra o outro no pensamento. É assim que sinto transformar meu amor por você. É assim que sigo minha vida hoje, pela qual agradeço diariamente. Mas sei lá… Hoje senti vontade de te dizer que você mora aqui num cantinho do meu coração, de um jeito diferente, especial… Permanente.

Às vezes amanheço assim, relendo determinadas páginas viradas da minha vida, só para matar a saudade de lembranças boas que revivem quando são resgatadas. É uma saudade boa de sentir, faz renascer uma sensação gostosa dentro do peito, feito aquele pudim da avó que a gente comia na infância e às vezes experimenta depois de adulto, revivendo memórias. Às vezes é assim… Revivo memórias e sinto saudades… Depois sigo em frente. Tenho certeza que onde estiver, vai sentir hoje a energia boa que te mando como mando sempre, toda vez que meu coração te resgata e depois, segue adiante…

Ainda me lembro de você. Para sempre lembrarei. E você vai receber luz sempre que minha memória me trair (ou me presentear) com a lembrança de você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Luciana Marques
Sou mãe de um casal (lindo!), 35 anos, formada em Gestão Empresarial, gerencio uma Clínica Médica e escrevo por hobby e amor. Leonina de coração eternamente apaixonado, gosto de manter uma visão romântica sobre a vida. Humana, sou uma montanha russa de sentimentos e quando as palavras me sobram, escrevo. Minha alma deseja profundamente, um dia, apenas escrever

COMENTÁRIOS