Inteligência emocional é alicerce e gestão da emoção é o edifício – Augusto Cury

Resiliência Humana

Para o escritor e psiquiatra Augusto Cury, gerenciar as emoções é algo possível, mas não sem um programa com etapas a serem seguidas para aprender a se proteger da avalanche de estímulos do mundo moderno. Nesta quarta-feira (3), no Teatro Bradesco ( mais informaçãoes aqui), o autor falará à plateia sobre as técnicas para gerir as emoções e se tornar protagonista da própria vida. A palestra “Gestão da Emoção como Fator de Sucesso” trará também outros preceitos contidos na obra do escritor, como a descoberta da Síndrome do Pensamento Acelerado.

Em entrevista ao R7, Augusto Cury explicou os danos causados pelo má gerência das emoções, que vão de autossabotagem, asfixia das habilidades profissionais até a cobrança excessiva, que afasta a felicidade e prejudica inclusive familiares e amigos.

— Todos que focam no passado ou no futuro eliminam o único período que se pode ser feliz, que é presente. Os seres humanos não são treinados para gerirem suas emoções. Não são treinados para administrar seus pensamentos. Sofrem pelo que não são. São consumidores irresponsáveis dos recursos naturais do planeta emoção.

Cury aponta os comportamentos de uma pessoa que não consegue gerenciar as emoções, que levam ao esgotamento e, em muitos casos, até ao suicídio. O escritor pontuou essas atitudes.

— Pessoas que erram na gestão das emoções ruminam perdas e frustrações, sofrem por antecipação ou pelo futuro, são perfeccionistas e detalhistas, têm uma necessidade neurótica de mudar as pessoas e dificuldade de se colocar no lugar dos outros.

Para o último tópico, a falta de empatia, Cury chama essas pessoas de “agiotas da emoção”, que são pessoas extremamente críticas e que asfixiam a emoção dos outros.

— São pessoas que se cobram demais e que aumentam as exigências para serem felizes. São carrascos de si mesmas, mesmo sendo uma pessoa atuante na sociedade.

No espectro que leva às pessoas a terem comportamentos destrutivos emocionalmente estão ações básicas como o excesso de uso do telefone celular, de atividades e de informação, que levam à Síndrome do Pensamento Acelerado.

— A pessoa sente cansaço, dores de cabeça e musculares, lidam mal com frustrações, tem déficit de concentração e memória e dificuldade para dormir, levando ao esgotamento cerebral e emocional. O sucesso do sucesso é ser feliz, saudável, proativo e autor da sua própria história.

FONTEAugusto Cury
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS