Há certos trens que é melhor pegar quando passam pela segunda vez

Tantas vezes nos disseram que os trens só passam uma vez na vida, que às vezes reagimos diante de uma oportunidade quando ainda não estávamos preparados para ela. E assim, o que alcançamos é decepção, frustração, e uma lembrança amarga de um caminho que em outro momento teria sido maravilhoso.

Parece insano deixar passar trens carregados de esperanças, de oportunidades, de progressos nas nossas vidas, como se não fossem nada. Uma lei não escrita diz que se o fizermos, estaremos destinados ao fracasso.

Por sorte, isto não é mais que o resultado de outra das muitas crenças irracionais existentes na nossa sociedade, que só causam ansiedade. Elas nos urgem para que estejamos sempre alertas a qualquer trem que passe e que nos aproxime do nosso próprio futuro, mesmo que os obstáculos que isso implica sejam maiores do que as ferramentas ou os recursos com os quais poderemos contar a curto prazo.

Nada é irreversível

A vida é um caminho cheio de trens, e cada dia é uma nova estação na qual podemos decidir qual deles pegar. Decisões nas quais as renúncias são tão importantes quanto as passagens que decidimos financiar. Pensamos que se alguma vez tivéssemos essa oportunidade de ouro nas nossas mãos e não a aproveitássemos, não poderíamos tê-la novamente e isto nada mais é do que fruto de um pensamento mágico, ilógico, surreal.

Não vivemos em um mundo no qual seja necessário estar entre a cruz e a espada, um mundo de decisões determinantes ou oportunidades únicas.

trilhos-trens-da-vida

Vivemos em um mundo no qual quando uma porta se fecha, outras cinco se abrem; quando uma oportunidade escapa, aprendemos e, com este aprendizado, surge algo melhor. Portanto, tenha a idade que tiver, você pode continuar apostando nas mudanças.

Poucas decisões são irreversíveis, menos do que acreditamos. Reflita: se você não conseguiu alguma coisa hoje porque não se sentia preparado para alcançá-la, porque você não ficou sabendo que estava ali ou porque simplesmente não era o seu momento, não se preocupe porque o mundo não vai acabar e os trens não vão parar de passar.

Esqueça isso de “era o amor da sua vida e você não soube enxergar” ou “era a oportunidade profissional que você não podia desperdiçar”. Tudo isso são apenas pensamentos de terceiros, terceiros que têm medo de falhar, medo do fracasso ou de que nem tudo nesta vida saia perfeito.

Você acha que existe algo como “o amor ou o trabalho da sua vida”, mas isso não é verdade. Existem amores, pessoas com as quais nos identificamos mais ou menos, e existem trabalhos, alguns melhores e outros piores, mas não passam disso. O problema é que você pensa que a sua felicidade depende disso.

Essa classificação de “o tal da minha vida” é dada por nós mesmos, e por isso ficamos tão arrasados quando justo esse tal se esvai. O que você precisa ter em mente é que todos, absolutamente todos nós já perdemos alguma vez “aquele trem”, mas sobrevivemos, aprendemos com isso e pegamos o próximo que vinha cheio de surpresas fascinantes.

Alguns de nós até pensamos: “ainda bem que perdi aquele trem, porque o que veio depois era muito melhor.”

os-trens-e-escolhas-da-vida

Trens que retornam à estação

Esses trens que você acha que desapareceram para sempre um dia voltarão à sua estação de origem.Talvez voltem com outros passageiros a bordo, talvez com outras coisas para lhe oferecer: novos trajetos, paisagens diferentes, mas o que é certo é que voltarão.

É importante considerar isso para que você não fique desanimado, que saiba que a vida é cíclica e mutante, que nada é determinante, que as coisas não brancas ou pretas: ou você pega o trem ou o perde para sempre.

São apenas nossas as ideias que nos fazem sofrer, acreditando que isto é assim, mesmo não sendo.

Portanto, entenda que a qualquer momento, em qualquer esquina, pode passar um dos seus trens, dos muitos que você pegará ao longo da sua vida. O que com certeza depende de você é estar atento e não se resignar.

trilho-de-trens

Continue lutando por esse sonho, continue procurando o amor, continue caminhando apesar de tudo, mesmo achando que você já perdeu, mesmo achando que não existem mais oportunidades. Você nunca sabe quando a vida pode surpreendê-lo novamente. Nem tudo está perdido.

É importantíssimo que você não se renda, que continue perseverando, que continue batendo nas portas e que nada o detenha: nem o medo, nem a idade, nem pensar que você não tem valor ou que vale menos.

A perseverança é a mãe do sucesso, e o que não sabemos é que, na verdade, os trens somos nós mesmos.

VIAAlice Amar
FONTEA Mente é Maravilhosa
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS