Seja grato, exercite com humildade essa virtude.

Ser grato é ter reconhecimento de que alguém o auxiliou de alguma forma.

É perceber naturalmente os benefícios que fizeram a seu favor.

É quando você recebe uma ajuda, direta ou indiretamente, e consegue creditar na outra pessoa, o gesto de bondade.

A gratidão deveria ser um sentimento nato, plantado, dentro de cada ser humano.

Diante de toda nobreza que exala de seu nome, diante de toda humildade que cerceia as sua ações, deveria ser mais difundida.

Deveria permear com mais freqüência as relações, se não espontânea, pelo menos, por educação.

Ninguém é obrigado a facilitar a sua vida.

Ninguém precisa advinhar o que precisa.

Os atos de benevolência são ofertados por gente que consegue se colocar no lugar do outro, e á partir daí, fazer a diferença.

Pessoa desprovida de gratidão é aquela que denota um comportamento egoístico, onde a sensação que se tem, é que o mundo gira ao seu redor.

Com o tempo ela se torna repulsiva e conviver com quem é arrogante, não é tarefa fácil.

Ela acredita que é obrigação do outro lhe fazer feliz.

Tem tendência a achar que o dever vem de fora, que o objetivo da vida é receber.

Ela esquece que viver é partilhar e que comungar a vida, é uma necessidade.

A pessoa grata é capaz distinguir uma atitude do bem direcionada a ela.

Consegue perceber quem deu o tijolinho para ir construindo os degraus de sua vida.

Com o tempo, consegue olhar para trás e enxergar os tijolos tatuados.

Consegue ver cada data, nome e evento pincelados ali.

Consegue ver sua história edificada, com base naqueles que olharam por você.

Não é necessário ajoelhar, fazer mil agradecimentos e retribuições.

Ás vezes basta um muito obrigado, ou quem sabe, fazer uma oração.

Essas atitudes geram uma corrente de harmonia, que se espalha e contagia.

É importante que a pessoa saiba de sua gratidão, não para se ostentar, ou para contar vantagem.

É humano que ela se sinta feliz, gloriosa, por saber, que dentre tantos tijolos da sua construção, um foi fornecido por ela.

A gratidão promove a reciprocidade.

O espírito de solidariedade sai criando asas.

As amarras do coração vão se desfazendo e dando lugar a elos de ligação, puxados por laços de amor.

O favorecimento é mútuo e a gratidão só vai ressaltar a pessoa sábia que você esta se tornando.

Não tenha receio de fazer uma retrospectiva de seu passado.

Passe por cada degrau, relembre cada episódio.

Pare e pense naqueles que ali tiveram com você.

Naqueles que seguraram a sua mão, quando não mais conseguia continuar.

Naqueles que te abraçaram, quando tudo estava confuso.

Pense naqueles que te guiou, que tornou seu fardo mais leve e permitiu que a subida fosse possível.

Quem sabe um agradecimento tardio, vai motivar alguém que já esta se desfalecendo.

Pode ser que dê um novo ânimo na vida de quem fez, mas que se encontra desanimado e desacreditado.

Quem sabe não é disso que ele precisa saber, para continuar fazendo.

Afinal, a vida é movida por estímulos.

Seja grato, exercite com humildade essa virtude e mostre para as pessoas envolvidas, as tatuagens que delimitaram a sua vida.

Gratidão – Vanessa Carvalho

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS