EU PROÍBO O MUNDO DE ROUBAR O MEU SORRISO!

Cris Souza Fontes
Ô coisa fácil é o mundo querer te roubar o que de mais valioso você tem: o teu sorriso.
Você sabe a importância real de um sorriso?
Bom, é ele que encanta o universo, as outras pessoas e todas as coisas criadas por Deus. É o sorriso que te tira do torpor de suas inquietações, que abranda a sua própria dor, assim como a dor do outro. É um bálsamo, um remédio, a certeza de se estar vivo e poder compartilhar com as pessoas de um sentimento bom que atrai positividade e repele todo e qualquer mal.
Algumas pessoas tentarão tirar isso de você. Sabia?
Gente que sorri brilha demais, parece inatingível e tão bela que as sombras nem conseguem se aproximar.
Nem todo mundo gosta de te ver sorrir. Mas e daí? Sorria assim mesmo.
Se o mundo vier e te causar dor, ainda assim sorria. Se tirar de você algo que muito ama, ainda assim, se esforce por sorrir, porque o sorriso, meus amigos, purifica a alma, irradia luz e manda pra quilômetros de distância todo e qualquer sentimento ruim.
Hoje amanheci ouvindo risadas na vizinhança. Ontem me reuni com amigos e sorri (gargalhei) até chorar. O motivo? Não tinha motivo. Minha vida corre tão rapidamente quanto a sua, estou tão carregada de dívidas quanto você e nem sou feliz assim no amor. Mas eu sorrio.
Algumas pessoas quando se aproximam de mim dizem que tenho uma energia boa, uma vibração boa. Mas vou te contar qual o segredo: eu não páro de sorrir. Mesmo que tudo esteja desabando em minha volta, é o sorriso que me tira da dor daquele momento e ameniza todas as sensações.
Posso parecer uma idiota, assim como você aí que também sorri apesar dos pesares. Brasileiro já é meio assim, sorri sempre em meio ao tumulto.
Então, minha querida ou meu querido, se estiver passando por algo que aparentemente esteja te massacrando, não deixe de sorrir. O sorriso cura e rejuvenesce. Muita gente não acredita que tenho 40 anos, mas olha, acabo de contar meu segredo:
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Cris Souza Fontes
Escritora, blogueira, amante da natureza, animais, boa música, pessoas e boas conversas. Foi morar no interior para vasculhar o seu próprio interior. Gosta de artes, da beleza que há em tudo e de palavras, assim como da forma que são usadas. Escreve por vocação, por amor e por prazer. Publicou de forma independente dois livros: “Do quê é feito o amor?” contos e crônicas e o mais espiritualizado “O Eterno que Há” descrevendo o quão próximos estão a dor e o amor. Atualmente possui um sebo e livraria na cidade onde escolheu viver por não aguentar ficar longe dos livros, assim como é colunista de assuntos comportamentais em prestigiados sites por não controlar sua paixão por escrever e por querer, de alguma forma, estar mais perto das pessoas e de seus dilemas pessoais. Em 2017 lançará seu terceiro livro “Apaixonada aos 40” que promete sacudir a vida das mulheres.

COMENTÁRIOS