Eu não mudei, amadureci

Resiliência Humana

Tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso. Já me decepcionei com algumas pessoas, mas também já decepcionei alguém.

Já abracei para proteger e ri quando não podia. Já fiz amigos eternos. Amei e fui amado; mas também já fui rejeitado. Já fui amado e não soube amar.

Eu gritei e pulei de alegria. Vivi de amor e juras eternas, mas também quebrei muitos juramentos.

Já chorei ouvindo música e vendo fotos. E liguei só para ouvir sua voz. Já me apaixonei por um sorriso e pensei que fosse morrer de saudade…

Tive muito medo de perder alguém especial (e acabei perdendo), mas sobrevivi!

Não deixe a vida passar…

Viva!

“Lute com determinação, abrace a vida e viva com paixão. Perca com classe e vença com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante”.
Charles Chaplin

como eu amadureci

Eu não mudei, eu aprendi e amadureci, e aprender não é mudar. Amadurecer não é fácil. Eu cresci com meus demônios e enfrentei minhas sombras.

Na verdade, a vida não vem com manual de instrução. Existem manuais para quase tudo, mas não existe manual para amadurecer. Você aprende a caminhar pela vida em meio a muitas mensagens de como deve ou não agir, de como deve ser ou o que precisa alcançar.

A maturidade emocional não é como a maturidade física, ela não depende da idade cronológica.

O caminho percorrido

Infelizmente, uma pequena parte de nós chega em um momento de vida em que pode dizer “tenho sido um bom caminhante e fiz meu caminho ao andar”.

Amadurecer significa entender que o amor mais poderoso é o amor próprio.

Por isso, é muito importante entender que, quando aprendemos, amadurecemos.

como eu amadureci

O que fazem as pessoas emocionalmente maduras?

1- Deixam ir o que não lhes faz bem

Acreditar que o passado foi melhor é muito doloroso, nos impede de soltar o peso e deixá-lo ir.

Então surge a vertigem emocional, que nos impede de olhar para o passado com serenidade. A maturidade emocional nos ensina a deixar ir, fechar ciclos e curar as nossas feridas emocionais.

2- Não deixam os problemas do passado interferirem no presente

Limpar a dor do nosso passado emocional é absolutamente necessário para viver bem o presente. Para se ter uma ideia, é como se uma pessoa alérgica jogasse para debaixo do tapete toda a sujeira da sua casa, achando que isso não vai afetá-lo.

Não permita que as lembranças dolorosas do seu passado emocional interfiram no seu presente. Aceite e supere o que aconteceu; aprenda com os erros e siga em frente.

Quando aprender a superar a sua dor, perderá o medo de olhar para dentro e curará o seu passado emocional para avançar mais um passo na vida.

3- Não reclamam de nada

As pessoas emocionalmente maduras já aprenderam que somos o que pensamos. Aja mais e reclame menos; as queixas nos aprisionam.

4- Se permitem errar

Os erros nos permitem enxergar os caminhos que não devemos seguir; aprendemos com eles.

As pessoas maduras não se punem por possuírem limitações, simplesmente as aceitam e procuram melhorar. Os erros são oportunidades de aprendizado e crescimento.

5- Aprenderam a se abrir emocionalmente

Não seja perfeccionista e não espere perfeição dos outros. Esqueça as desavenças e perdoe, inclusive a você mesmo.

A maturidade emocional lhe permite assumir o controle da sua vida. Ao desenvolver a maturidade emocional, a vida torna-se um prazer e não uma obrigação.

A maturidade emocional não evolui durante o sono, é preciso esforço, prática e paciência. Sua felicidade está em suas mãos.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS