[Divã DR] Ele não quer nada sério mas diz gostar de mim

Marina Barbieri

Da caixa de e-mail do Deu Ruim:

“Oi , sou C.R. Vou resumir o máximo possível da minha história.
Conheci um menino vai fazer quase 1 ano. Somos colegas de trabalho e com tempo e convívio acabei meio que me apaixonando ou sentia uma atração a mais por ele. Até que um dia a gente ficou. Daí passamos a ficar. Não sempre, mas de vez em quando. Acontece que ele saiu de um relacionamento em que a namorada sacaneou com ele e ele de uma certa forma foi muito sincero comigo. Disse que não queria nada a sério com ninguém e que não queria me magoar, mas mesmo diante de tudo isso eu continuei a ficar com ele, daí decidi ter a minha primeira relação com ele. Foi bom, foi ótimo, só que só piorou as coisas. Acabei me apaixonando mais ainda. Ficamos uns 2 meses sem ficar mas mesmo assim não consegui esquecer. Acho que pelo convívio diário. Minha família não gosta dele. Acha que de uma certa forma ele não me dá valor e sei disso também. Não ficamos na frente de ninguém, por que pra ele é assumir relacionamento, mas se eu fico com outra pessoa eu acho que ele fica com ciumes. Ele diz pra mim que não quer se apegar a mulher nenhuma, mas de alguma forma ele disse que eu sou diferente e gosta de mim daí que eu fico muito confusa com isso, por que eu quero ficar com ele e faço o possível e o impossível pra ficar perto dele e parece que ele não se importa. Não sei o que eu faço. Se eu deixo pra lá e vou lutar com todas minhas forças pra esquecer ou continuo do mesmo jeito só ficar quando ele quer ou quando eu insisto. Me ajuda! Bju”

Marina responde:

Acho uma graça esse papinho de “olha, vou agir feito um babaca com você mas você tem é que ser grata a mim, já que eu fui “”””sincero”””” e te avisei.”

Esse papinho furado de “ser sincero” é uma mentira dupla.
Primeiro porque as pessoas falam isso quando precisam de uma desculpa para não se sentirem mal com elas mesmas por estarem sendo levianas com os sentimentos de outra pessoa. Então limpam o peso de suas consciências achando que se elas avisaram antes, então está tudo bem agirem mal. Não está não! Não existe desculpa aceitável para ser uma pessoa ruim.

E segundo porque elas não estão sendo realmente sinceras. Se ele fosse sincero, como enche a boca para falar, te diria algo como: “Olha, eu quero sair com você. Eu quero te comer, mas eu não quero que você ache que tem algum direito nessa relação. A gente só vai se ver quando eu quiser, nunca quando você quiser. Porque você não é boa o suficiente para mim. Nunca vou te assumir e nem sair em público com você. Eu digo que gosto de você que é para te manter sob meu domínio, mas a verdade é que eu não gosto nem um pouco de você.”

Você acha de verdade que alguém ter sido machucado no passado é desculpas para machucar outras pessoas no presente?

Tadinho dele, né? Sofreu tanto. Foi tão injustiçado. Ó, pobrezinho desse menino sofrido! Mas pera lá, minha amiga, aposto que você também já sofreu no passado. Aposto que você também já passou por situações difíceis, duras, que deixaram sequelas que demoraram para serem curadas, mas nada disso te impediu de querer tentar de novo, de querer ser feliz e fazer alguém feliz. Você não usa o seu passado como desculpas. E nem tem que usar. Esse jogo é muito baixo.

Uma pessoa que chega pra você, sem nem te conhecer direito ainda, e diz que não quer nada sério, está te dizendo que não vê nada em você de especial que ela possa vir a se apaixonar.
Presta atenção no que eu vou te falar: Ninguém pode saber se quer algo sério com uma pessoa ou não sem antes conhecê-la.
Esse é o tipo de coisa que só pode ser descoberto depois. Nunca antes.
Então não caia nessa historinha que só serve para te prender nesse jogo doloroso. Doloroso pra você, porque o outro lado não sente absolutamente nada. Nem ao menos compaixão.

Quando um cara te diz que não quer nada sério, ele está dizendo que não quer nada sério com você.
Não acredite nessa conversinha mole.
Você não precisa enganar a si mesma. Ele já está fazendo esse trabalho por você.

Já viu alguém acordando e dizendo “Que dia lindo! Hoje eu quero algo sério com alguém. Terei com a primeira pessoa que aparecer na frente.”? Não! Porque não é assim que as coisas acontecem.
A gente conhece uma pessoa, se apaixona, e quando percebemos que não queremos mais viver sem ela, aí sim queremos algo sério.

O amor flui, cara! Ele não é programado! Não é uma pecinha que se encaixa num tabuleiro. Ele é o tabuleiro. Nós é que somos as pecinhas e damos o nosso jeito para nos encaixarmos nele.

As pessoas fazem coisas incríveis por amor. Elas fazem coisas lindas e maravilhosas umas pelas outras. Acredite, elas fazem sim. O amor não é feito de mais ou menos.
Se esse cara desde o começo não te achou boa o suficiente para ele, e agora, depois de vocês já terem saído e se conhecido, mantem a mesma postura, é porque continua não achando. E se você quer uma verdade, aqui vai: Ele nunca vai achar.

Sai fora dessa. Você não precisa convencer ninguém de que você é boa. Encontre alguém que vá perceber isso sem que você tenha que se matar para mostrar o seu valor.
O seu problema é justamente esse. Você não sabe o seu valor.
Quando você botar na cabeça que você é boa, você nunca mais vai deixar que nenhum babaca te diga o contrário.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Marina Barbieri
Aprendeu a ler antes mesmo de conseguir segurar um livro e descobriu neles o que queria fazer para o resto da vida. Além do blog cuida de 3 gatos e é autora do livro “Fique com alguém que não tenha dúvidas”, lançado pela editora Única.

COMENTÁRIOS