DESCULPA, AMAR É PARA OS FORTES!

Estela Meyer

Desculpa, amar é pros fortes!

Hoje eu preciso só te dizer: obrigada.

Muito obrigada por ter me dito não. Valeu. E não é conversa, é sério. Obrigada mesmo. Porque depois do seu gelo eu sofri sim, senti sua falta e pensei que aquela dor nunca ia passar, mas hoje estou muito mais forte. Vi que esse velho coração aqui, que já rodou vários quilômetros e levou várias porradas, ainda aguenta muita estrada.

Obrigada, porque às vezes a gente precisa de uma balançada dessas pra testar toda a nossa capacidade de auto-regeneração.

Testar nosso amor com a gente mesmo. Minha pele rasgada, hoje já pode respirar sem curativos.

Obrigada por não ter aceito meu convite pra viver de verdade, receber amor de verdade, colecionar momentos inesquecíveis e fazer a vida valer a pena. Bons momentos. Sim, a gente até teve alguns. Mas você não quis mais. E é tão estranho conseguir entender isso. Porque eu sei que sou alguém incrível e que vale a pena.

É muito estranho conseguir entender, como tem gente que tem medo da felicidade?

Como tem gente que se contenta com relacionamentos medíocres só por medo de se entregar?

Sim, porque você tinha tudo de mim e simplesmente fechou a porta na minha cara. E hoje eu te agradeço por isso.

Obrigada! Agradeço por me fazer ver que tenho amor de sobra, pra mim e pro outro que vai chegar em minha vida.

Sabe aquela mulher de antes, pedinte, que se contentava com suas esmolas? Nunca mais se ouviu falar dela. Ficou lá no passado, junto com nossos momentos.

Sabe aquela mulher que te olhava do jeito mais doce e encantador? Aquela mulher que te fazia suspirar, sorrir e se perguntar se era real? Ela tá aqui, mais inteira do que nunca. E pronta pra alguém de verdade.

É… Amar não é pra qualquer um.

Essa vulnerabilidade dos que amam não é, nem nunca vai ser um sinal de fraqueza. Estar exposto, de peito aberto é só pra quem já aprendeu com a vida como se refazer depois de meia dúzia de tombos. É pra quem aceita o risco pra viver algo de verdade.

Desculpa, o amor tem dessas… digamos, ‘regras’.
É seletivo.
É pros fortes.

A vida é feita de escolhas e você fez a sua.
E eu te desejo ficar em paz com ela.
Se você vai conseguir?
Aí não é mais da minha conta.

Bye bye!

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS