Descobri que quanto mais me livro das mágoas, mais a vida me sorri!

Sil Guidorizzi

Que quanto menos crio expectativa mais livre sou pra viver meu destino.

Descobri que antes de orar preciso aprender a perdoar.

Que antes de julgar preciso repensar as coisas que sou e o que também fiz.

Descobri que quanto mais eu me anulo, menos eu aprendo, menos sinto menos ganho em vida.

Descobri que existe um jardim pra cada um.

Floresce quem cuida e não planta em si mesmo erva daninha.

Que não existem fórmulas mágicas pra gente não envelhecer. Que a juventude vem e passa Que o tempo sempre irá nos consumir de alguma maneira pro lado bom ou ruim.

Que o por fora pode ser repaginado mais o que vem de dentro precisa ser constantemente lapidado e alimentado para que não morra de tédio, solidão ou tristeza.

Cuidar do espírito é cuidar do coração da alma.

Que lutar pelos ideais é travar uma batalha diária consigo, com os inimigos invisíveis e os que de corpo presente não conseguem e nem querer ver a felicidade de ninguém.

Descobri que pra acordar pra vida é preciso adormecer e sonhar. É preciso sorrir. É preciso saber viver e sobreviver.

É preciso abdicar de algumas coisas, fazer escolhas e encarar as que se decidiu levar adiante.

É deixar saudade, é não querer passar ninguém para trás.

É trazer pra mais perto de si a intensidade a velocidade dos sentimentos que imperam quando o coração se abre para novas descobertas e conquistas.

Descobri que a calma ajuda a pensar melhor, que a violência, à agressividade, não traz paz na vida de ninguém.

Que o ser humano tem que aprender a ser mais humano e que ser bom não é rótulo. É essência. Ter caráter não é prêmio e sim obrigação moral.

Que não adianta clamar por Deus somente na hora em que o desespero bate à porta. Que fé tem que ser arraigada no dia a dia. Que caridade salva, que união agrega e que é preciso ser humilde e ouvir quem entende mais da vida.

Descobri que muitas feridas secaram, cicatrizaram e que segui carregando minha caixa de curativos para uma eventual emergência.

Segui carregando o necessário. Que o simples que habita convive melhor com o que é de verdade, com quem sabe que o pouco muitas vezes preenche certas lacunas e nos traz a sensação de liberdade e luz.

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS