Como ser um casal perfeito?

Fabiana Dainese Mauch

Aos olhos dos outros eles eram um casal perfeito, exemplo de família, respeito, cumplicidade. Anos de casamento, filhos, vida conjugal perfeita, equilibrados, felizes, ora calmos, ora agitados com a rotina, mas sempre invejados, sorridentes, empáticos, prontos para conselhos aos mais próximos e para palavras de sabedoria a quem quer que pedia. Primorosos e apaixonados!

As pessoas na maioria das vezes, ao se deparar com este perfil de casal, não enxergam a essência, se encantam pela primeira impressão, pela imagem, pelo primeiro julgamento, preferem ser superficiais e propensas a subestimar o esforço e crêem que se trata simplesmente de sorte! Não, não é só isso! Sim, eles têm sorte porque escolhem diariamente serem felizes!

Ao acordarem e abrirem os olhos, a primeira coisa que fazem é agradecer o ar que estão respirando, agradecer por estarem vivos e juntos! Minutos depois, a esposa vai ao banheiro e se depara com o tubo de pasta de dente aberto e a tolha amarrotada em cima do vaso sanitário, escolhe guardar tudo com prazer e ficar bem quietinha, por que ela vai dizer ao marido que aquilo a está incomodando se vai gerar talvez uma discussão logo cedo?

Ah não… Ela não quer estragar a manhã, eles irão tomar café juntos e será um início de dia maravilhoso! O marido está preocupado com as coisas do trabalho, mas por um segundo ao olhar nos olhos da esposa quando ela sai do banheiro sorridente, não resiste e lhe dá o seu mais largo sorriso, por um segundo, ele se esquece dos problemas e pensa que aquilo que o estava preocupando é momentâneo e o sorriso da esposa, esse sim, ele quer ter para sempre…

O marido não arruma a cama, como a esposa idealizou e logo ela pensa, puxa eu vou ter que arrumar…mas e se eu não arrumar ? Deixa para lá eu não quero arrumar agora vou dar um abraço nele porque é regenerador… Então se abraçam longamente e desejam um bom dia de trabalho um para o outro, neste momento os filhos entram no quarto e ligam a TV, eles irão se atrasar para o colégio, a esposa está a ponto de perder a paciência, pois diariamente tem que mandá-los se vestir, escovar os dentes, tomar café, etc. Está cansada de ter que pensar em tudo o tempo todo!

Por um segundo ela pensa em dar-lhes bronca, mas logo para e pensa para que? Então os quatro se deitam na cama e assistem juntos por cinco minutos o desenho animado abraçadinhos, nesse momento a esposa pensa, poderia ficar aqui o dia todo, fecha os olhos e saboreia o momento…

Eles levantam, tomam café, conversam, riem, olham nos olhos um do outro e saem de casa renovados, agradecidos e felizes ! Ansiosos pelo dia e pela volta. No carro, indo para o trabalho, a esposa agradece pela escolha diária da felicidade!

No carro, levando os filhos para a escola, o marido pensa: Aos que imaginam que para ser feliz é necessário ter sorte, que um dia possam compreender que se trata de uma escolha diária, que ao acordar de manhã cada um tem o poder de decidir aquilo que o atingirá e aquilo que não o atingirá.

Você pode decidir optar pela felicidade e saborear as coisas simples da vida e ter ciência que o que mais importa é a família e o privilégio de poder estarmos juntos, cada momento juntos é um presente, aproveite cada momento como se fosse único!

Não deixe que as coisas corriqueiras da vida ou até que os problemas mais sérios tirem o seu foco na fé, na vida e na família, isso é o essencial, o que faz a vida valer à pena.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Fabiana Dainese Mauch
Apesar de apaixonada por filosofia, psicologia e relações humanas, estudou e trabalha na área de exatas, encontrando na escrita uma forma de se aproximar de suas paixões. Ama pensar sobre a vida e o que podemos fazer para melhorar o mundo e a nós mesmos.

COMENTÁRIOS