Como escolher um amor para a vida toda

Resiliência Humana

Algumas vezes, as pessoas vêm e vão. A convivência nunca é fácil, logo surgem as diferenças e o carinho diminui, aparece a desconfiança e a solidão acaba ocupando um espaço muito grande entre duas pessoas que, apesar de compartilharem a mesma cama, têm um oceano de distância entre si. Por que isso acontece? Será que é mesmo tão difícil encontrar uma pessoa que se encaixe em nosso maquinário pessoal e existencial, um amos para a vida toda, passando por momentos de felicidade e dificuldade? Sem dúvidas! É possível.

Às vezes, nos deixamos levar pela paixão, sem ver objetivamente a pessoa que temos na nossa frente. Nos encontramos de olhos vendados, então é difícil analisar com objetividade outros aspectos, outras dimensões que, em essência, nos aproximariam da pessoa perfeita. Você gostaria de saber quais são os segredos mais básicos?

Fatores importantes para escolher um amor para a vida toda

Feche os olhos quando for escolher

É evidente que, na maioria das vezes, nos deixamos levar pelo aspecto físico da pessoa, pois o visual é um excelente cartão de visitas e é comum que ele atraia tanto a nossa atenção. Mas devemos ser prudentes, pois a vida diária e a convivência vão precisar, também, de outros pilares fundamentais com os quais poderemos desfrutar cada instante na rotina de casal: compreensão, cuidado, afeto, gentileza, senso de humor, capacidade de ouvir, empatia… Não se deixe levar apenas pela aparência.

É melhor escolher pessoas maduras, que tenham a capacidade de aprender e escutar

Manter um relacionamento com uma pessoa imatura e insegura dificulta gravemente o andar do relacionamento. A insegurança acaba projetando-se em direção ao outro. Se eu não me valorizo, se não me desenvolvi em minhas habilidades, para ser capaz e ter confiança, com certeza isso afetará a outra pessoa que está no relacionamento. A autoestima é muito importante para que o relacionamento se mantenha saudável. Caso contrário, o medo estará frequentemente presente e um acabará desconfiando do outro. Estes são, sem dúvidas, aspectos que devemos levar em consideração. Ao pensar em alguém que possa nos acompanhar diariamente, e em todos os anos que podemos vir a viver, nos bons e nos maus momentos, é sempre melhor encontrar uma pessoa segura, corajosa e com uma boa autoestima.

Se, além disso, a vida diária for aproveitada para aprender coisas novas, o enriquecimento pessoal e do casal será ainda maior, pois o aprendizado nos permite sobreviver e abre novas portas… As pessoas criativas não só tornam a vida mais fácil, como também mais estimulante.

Que saiba se expressar, sentir, comunicar… e rir

Todos nós sabemos da importância de ter um bom senso de humor, de saber sorrir e relativizar as situações desde uma perspectiva positiva e cheia de ânimo. A vida é, sem dúvida, repleta de momentos complexos, de situações nas quais é necessário ter apoio no relacionamento, instantes nos quais a comunicação, principalmente o fato de saber escutar é decisiva. Contar com a ajuda e o apoio de uma pessoa em que confiamos e com a qual podemos nos abrir com naturalidade é essencial para nosso equilíbrio e desenvolvimento como casal. Pessoas que sejam capazes de sentir e de expressar sentimentos, de falar do que os machuca e do que os faz feliz, do que os preocupa… Estes são, sem dúvidas, homens e mulheres que vale a pena encontrarmos como par.

Escolha uma pessoa com vida interior e que compartilhe de suas aflições

Ao falar sobre “vida interior” nos referimos à capacidade imprescindível na qual cada um de nós tem suas próprias vontades, paixões, crenças… Um pequeno mundo próprio no qual podemos encontrar nosso espaço. Diferenças pessoais devem ser respeitadas num relacionamento, podendo crescer individualmente, por isso não devemos tirar a relevância do compartilhamento de vontades e paixões semelhantes com nosso companheiro(a). Ser um casal é, primeiramente, um ato de amizade, fazer parte de uma equipe, aproveitar a vida e crescer juntos, ter os mesmos valores que reforcem o compromisso… Mas, claro, sabendo respeitar a “parcela pessoal” que cada um tem.

Tolerância

Encontrar um companheiro(a) para a vida toda requer, antes de tudo, a possibilidade de crescimento conjunto, de acreditar, de harmonia e de felicidade. É preciso que esta pessoa faça de nós pessoas melhores, não piores ou menores. Sendo assim, a tolerância é imprescindível. É preciso saber aceitar os defeitos, as falhas e os erros, estar com pessoas com as quais seja possível estabelecer um diálogo a qualquer momento, e com as quais não exista medo nem desconfiança. A tolerância deve ser mútua. Amigos e amores com suficiente valor para construir uma vida em comum, dando força as raízes que fazem parte da árvore do relacionamento, à qual nenhum vendaval é capaz de derrubar, nem mesmo com o passar do tempo.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS