O guia definitivo para aprender qualquer coisa rapidamente

“Se ao menos eu tivesse aprendido espanhol há alguns anos …”
“Se ao menos eu tivesse aprendido sobre investimentos quando eu ainda estava nos meus vinte e poucos anos …”

Se.

Para muitos de nós, há muito mais coisas que queremos aprender do que temos tempo.

A medida em que a informação se torna mais facilmente acessível online, o número de coisas que queremos aprender continua a aumentar. E a única variável que podemos controlar é a quantidade de tempo que gastamos aprendê-las.

Encurtar a curva de aprendizagem é um tema que tem sido estudado por muitos anos, e este guia vai ressaltar os princípios fundamentais do núcleo de aprendizagem rápida. Você seria capaz de alavancar esses princípios e ser capaz de aprender mais rápido em quaisquer temas, incluindo línguas, negócios, instrumentos musicais, e muito mais.

“Uma habilidade que você deseja dominar no dia de hoje, e na época em que vivemos, se você quiser ter uma vida extraordinária, é a capacidade de aprender rapidamente “- Anthony Robbins

Não reinvente a roda
Por que reinventar a roda que já foi criada?

A tendência que temos quando se aprende algo novo, é tentar dominá-lo sozinho, subestimando a quantidade de tempo e esforço que pode ser salvo recebendo a ajuda de alguém que já aprendeu.

Lembre-se de como foi quando você aprendeu a falar um novo idioma, ou desenvolveu uma nova habilidade.

Provavelmente, no início, você teve uma curva de aprendizagem, mas depois de alguns anos ou mesmo meses de experimentar e errar, você poderia criar um atalho para ajudar um amigo a evitar os mesmos erros que você cometeu no início.

A fim de conseguir o domínio mais rápido, o nosso primeiro passo deve ser consultar os melhores jogadores no campo, e modelar o caminho que eles já esculpiram para nós.

Como Tony Robbins diz:

Muitos grandes líderes têm demonstrado que o caminho mais rápido para dominar qualquer habilidade, estratégia ou objetivo na vida é modelar aqueles que já forjaram o caminho à frente. Se você puder encontrar alguém que já está recebendo os resultados que você deseja e tomar as mesmas ações que estão tomando, você poderá obter os mesmos resultados.

Não importa qual a sua idade, sexo ou sua história, a modelagem dá-lhe a capacidade de acelerar seus sonhos e conseguir mais em um período muito curto de tempo.

Atualmente, na época em que vivemos, é possível recuperar quase qualquer solução que está lá fora, na forma de livros, blogs, vídeos de treinamento, consultores, alguém em nossa lista de contatos – e a lista continua.

“Bons artistas copiam. Grandes artistas roubam. “- Pablo Picasso

Desconstruir a habilidade

O próximo passo para cortar a curva de aprendizagem é desconstruir a habilidade em seus componentes básicos, fundamentais. Quebrar as peças e encontrar as coisas mais importantes para a prática em primeiro lugar.

Acontece que este conceito pode ser aplicado a quase qualquer coisa na vida, incluindo:

Negócios (80% das vendas vem de 20% dos clientes)
Eficiência dos funcionários (80% do resultado vem de 20% dos empregados)
Felicidade (80% da felicidade vem de 20% dos relacionamentos)
Experiências de viagens (80% das nossas viagens podem ser resumidas em 20% das nossas experiências)
E assim por diante …

Aqui está o gráfico de Pareto em um formato visual diferente.

Abraçando esta maneira de pensar, você vai perceber que poucas coisas realmente fazem a diferença em qualquer aspecto de nossas vidas, incluindo a aprendizagem.

Nosso objetivo, em seguida, deve ser separar 20% dos nossos materiais de aprendizagem, que vai nos dar 80% do resultado.

Como se constata, os peritos-aprendizagem rápida já abraçaram essa ideologia, e têm fornecido alguns exemplos concretos de como fazer isso de forma eficaz.

Em sua Ted Talk, Josh Kaufman acredita que você não precisa de 10.000 horas para dominar uma habilidade. Como Kaufman elabora, a chave é a abraçar as primeiras 20 horas, e aprender as habilidades de subconjunto mais importantes dentro desse período de tempo para obter o máximo de impacto.

Diversos estudos nas áreas aquisição de habilidades cognitivas e motoras, estabeleceram que as primeiras horas de pratica de uma nova habilidade, sempre geram as melhorias mais dramáticas na performance.

O padrão geral parece com isso: quando você começa, você é horrível, mas você melhora muito rapidamente, assim que você aprende as partes mais importantes da nova habilidade.

Por exemplo:

Se você está tentando aprender um instrumento musical, você deve aprender os acordes mais comuns, que lhe dá acesso a 80% das canções.
Se você está tentando aprender um novo idioma, você deve se concentrar em aprender as 1.500-2.000 palavras mais comuns, que lhe dará 80% de cobertura de texto.


Pare com a multitarefa

A multitarefa é um prazer “culpado” que todos nós desenvolvemos na era de constante notificações e aplicativos no telefone. Desde checar nossos e-mails a cada dez minutos, a percorrer nosso feed no Instagram, e os colegas de trabalho que vem pela nossa mesa para uma “pausa de cinco minutos.”

No entanto, multitarefa pode ser um dos maiores obstáculos que nos impedem de aprender mais rápido.

Pense no seu próprio computador.

Quando você tem mais de 20 guias diferentes abertas no seu navegador, o computador começa a desacelerar e leva mais tempo para processar cada ação.

Estudos têm mostrado que quando um indivíduo se distrai, leva em média 25 minutos para voltar para a mesma tarefa.

O que é mais importante observar, é que um estudo feito pela Universidade da Califórnia, Irvine, descobriu que colegas de trabalho permanecem concentrados apenas 11 minutos antes de se distraírem.

A mesma coisa se aplica ao nosso foco de longo prazo. Muitos de nós não somos capazes de dedicar os meses necessários (6-12) a aprender uma habilidade por causa de inúmeros novos projetos, ideias, ou hobbies que aparecem em nosso caminho.

E quando decidimos mudar nosso foco para uma nova distração, é muito mais difícil encontrar a mesma paixão e foco para concentrar-se na habilidade anterior.

Depois de ter desconstruído as habilidades de subconjunto que lhe dará o máximo de resultados, se concentre apenas em melhorar essas habilidades e evite aprender mais alguma coisa até que você a domine por completo.

Repetir, Repetir, Repetir

Esta é a parte onde a maioria de nós temos problemas, e não queremos admitir.

SIM! A chave para dominar qualquer coisa mais rápido, requer prática.

A prática exige frequência e persistência para realizar a mesma atividade, e realiza-la novamente, até que você a faça sem ter que pensar nisso.

Os melhores artistas do mundo compreendem o “segredo” para aprender mais rápido e se tornar o melhor, mas raramente falam sobre a sua importância, porque não soa “sexy”.

Nível de desempenho superior, é basicamente resultado do nível superior de prática, não devido ao talento inato.

Procure feedback imediato

Em 1960, enquanto ainda eram uma banda de rock colegial desconhecida, os Beatles foram para Hamburgo, Alemanha para tocar nos clubes locais.

O grupo foi mal pago. A acústica era terrível. A audiência ficou insatisfeita. Então, o que os Beatles tiraram da experiência de Hamburgo?

Horas tocando sem parar, prática e o feedback imediato, os forçaram a melhorar.

Essa é a diferença chave que levou os Beatles ao topo, de acordo com Macolm Gladwell em seu livro Outliers.

Os membros da banda não apenas praticaram em sua garagem por uma questão de pratica; eles se esforçaram para chegar na frente de uma plateia que os proporcionou feedback imediato e crítica construtiva.

A medida em que os Beatles melhoraram suas habilidades, o público exigiu mais das performances – mais tempo tocando. Em 1962 eles estavam tocando oito horas por noite, sete noites por semana. Em 1964, o ano em que estouraram na cena internacional, os Beatles haviam tocado mais de 1200 concertos juntos.

A título de comparação, a maioria das bandas de hoje não tocam 1.200 vezes em toda a sua carreira.

Vá fundo

Infelizmente, muitos de nós desistimos antes ou durante o que Seth Godin chama de “O mergulho. (The Dip)”

Godin descreve que, embora seja importante saber quando parar, muitos potenciais vencedores não alcançam o sucesso, porque eles desistem antes do mergulho.

De acordo com Godin:

Cinco razões que você provavelmente falhará em se tornar o melhor do mundo:
1. Você ficar sem tempo (e desistir)
2. Você ficar sem dinheiro (e desistir)
3. Você ficar com medo (e desistir)
4. Você não falar sério sobre isso (e desistir)
5. Você perder o interesse (e desistir)

Os psicólogos também estudaram o que é conhecido como o ciclo de transição.

É o ciclo de progresso que passamos sempre que estamos passando por mudança ou um novo evento, como um acontecimento trágico ou até mesmo aprender algo novo.

Como você pode ver, há uma sensação de euforia que todos nós experimentamos quando começamos algo novo. É por isso que estamos tão viciados em ver notificações nas redes sociais, porque a dopamina é liberada a cada vez.

Uma vez que a fase de lua de mel desaparece, nós experimentamos o “mergulho” e nosso progresso começa a estagnar ou diminuir. Isto é, quando a maioria de nós desiste.

A razão pela qual é importante visualizar isso, é porque você pode prever que o mergulho sempre virá quando você aprende algo novo, então é mais fácil lutar contra.

Mais importante ainda, o mergulho está lá porque aqueles que foram persistentes o suficiente para vencê-lo, puderam aproveitar o que está no fim do túnel.

Nós conseguimos! Aqui está o resumo dos principais pontos discutidos no Guia definitivo para aprender qualquer coisa:

Modele um expert que esteve lá e não reinvente a roda.
Desconstrua as habilidades que irão fornecer 80% de resultados.
Pare com a multitarefa.
Repetição, repetição, repetição! Em seguida, procure imediatamente por feedback.
Vá fundo, e não desista antes ou durante o mergulho.

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS