Como acalmar a mente inquieta

Vivemos em um ritmo frenético. Há muitas exigências que competem pela nossa atenção e a lista parece aumentar a cada dia. Não é de estranhar que regularmente o estresse e a ansiedade façam parte da nossa existência. Não se pode retroceder no tempo, mas é possível descobrir uma maneira de encontrar a tranquilidade e acalmar a mente inquieta.

Os budistas dizem que a mente pode ser comparada a um macaco. Da mesma forma que um macaco salta de galho em galho, estando continuamente agitado, a mente salta sem parar de um pensamento para o outro, o que nos deixa agitados e confusos. Mas por que a mente fica tão inquieta? Como podemos tranquilizá-la e encontrar a paz interior?

“O silêncio é uma fonte de grande força.”

-Lao Tzu-

O conto do elefante e da mosca

Um discípulo e seu mestre estavam caminhando no bosque. O discípulo se sentiu perturbado pelo fato da sua mente estar sempre numa agitação constante.


O aprendiz perguntou ao seu mestre: “Por que a maior parte das pessoas têm a mente inquieta e apenas algumas possuem uma mente tranquila? O que se pode fazer para acalmar a mente?”

O professor olhou para o discípulo, sorriu e disse: “Vou lhe contar uma história”.

Um elefante estava de pé comendo as folhas de uma árvore. Uma pequena mosca chegou e voou perto dele, fazendo um desagradável zumbido perto do seu ouvido. O elefante agitou as suas grandes orelhas para afastar a mosca, mas pouco depois ela apareceu de novo e o elefante voltou a sacudir as orelhas. Isto se repetiu várias vezes.

Após várias tentativas fracassadas de espantar definitivamente a mosca, o elefante se dirigiu a ela e perguntou:

– “Por que você está tão inquieta e faz tanto barulho? Por que não pode ficar parada durante algum tempo em um só lugar?”

A mosca respondeu:

– “Sou atraída pelo que vejo, pelo que escuto e pelo que cheiro. Os meus cincos sentidos cobram tudo o que acontece ao meu redor e não consigo me controlar. Qual é o seu segredo, elefante? Como você consegue estar tão tranquilo e quieto?”

O elefante deixou de comer e disse:

“Os meus cinco sentidos não mandam na minha atenção. Tenho controle sobre ela e posso direcioná-la para onde quero. Isso ajuda a me concentrar em tudo o que faço e, assim, manter sempre a minha mente focada e tranquila. Agora que estou comendo, estou totalmente concentrado na comida. Desta forma, posso desfrutar da minha refeição e mastigar melhor. Eu controlo a minha atenção e não o contrário! E isto me ajuda a estar tranquilo.”

Desprenda-se do que não é essencial

Para manter a mente tranquila, não podemos nos distrair. Desprender-se do que não é essencial é a chave para se concentrar no que realmente importa. Poderemos encontrar a paz e a tranquilidade se tivermos consciência do momento presente.

Mas como podemos nos desprender do que não é essencial? O que é essencial e o que não é? Como escutar em nosso interior a reposta no meio de tanto ruído? Na realidade, o primeiro passo é bastante fácil: basta parar e permanecer em silêncio. Nesta falta de ação, começamos a encontrar respostas.

“Sejamos silenciosos para conseguir ouvir o sussurro dos deuses”.

-Ralph Waldo Emerson-

Meditação para acalmar a mente inquieta

A meditação é uma excelente ferramenta para acalmar a mente inquieta. Ela reduz a atividade incessante da mente. De fato, concentrar-se na respiração é muito mais fácil do que parece e permite ter uma consciência mais profunda da tranquilidade.

Com a prática e a persistência, é possível desenvolver a capacidade de encontrar a tranquilidade através da meditação sem dar valor ao que está acontecendo ao seu redor. Aprender a meditar lhe permitirá acalmar a mente no trabalho, no transporte público, em uma situação estressante em qualquer lugar ou no meio de qualquer ambiente agitado.

“Trata-se simplesmente de sentar-se silenciosamente, observando os pensamentos passarem por você. Simplesmente observando, sem interferir, sem julgar, porque no instante em que você julga, é quando perde a pura observação. No momento em que você diz ‘isto é bom, isto é mau’, ultrapassa o processo de pensamento”.

-Osho-

Cultivar a gratidão

A agitação e o ruído do seu dia a dia podem ser decorrentes de um sentimento subjacente de descontentamento. Uma forma de começar a melhorar o seu sentido da alegria e de satisfação é reconhecer e celebrar todas as coisas maravilhosas que você já tem. Ainda que soe um pouco clichê, é importante recordar que estar grato pelo que você tem é o que realmente ajudará a ver as coisas de outra forma.

Simplesmente anote de forma rápida as coisas pela quais você se sente grato neste momento, dez ou mais. Não pense muito, escreva o que lhe vier à cabeça. Vale qualquer coisa, desde a que pareça mais superficial ou sutil até a mais profunda ou vital. Quando terminar, leia a lista de agradecimentos em voz alta. Tudo isso lhe parecerá muito mais maravilhoso e o encherá de alegria para encontrar a paz interior.

FONTEa mente é maravilhosa
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS