Cinco anos depois, pacientes recuperados regravam vídeo para estimular doação de medula óssea

Em 2012, o Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, gravou um vídeo onde alguns pacientes aparecem cantando o refrão da música Stronger, da cantora norte-americana Kelly Clarkson, para estimular a doação de medula óssea. O refrão diz: “What doesn’t kill you make you stronger” (“O que não te mata, te faz mais forte”, em tradução livre). Inclusive publicamos aqui.

Quando participaram do vídeo, Kaunny, Gabrielly, Ana Júlia, Angelita, Daniel, Matheus e Noah ainda esperavam a doação de medula. O vídeo foi inspirado em um projeto realizado com pacientes do Seattle Children’s Hospital, nos Estados Unidos. A mensagem surtiu o efeito esperado e hoje todos estão curados.

Recentemente, eles voltaram ao hospital para regravar o vídeo. Desta vez, para mostrar como a doação de sangue e medula óssea pode fazer a diferença no tratamento de quem está lutando contra a leucemia. Como nas fotos “antes e depois”, as imagens foram gravadas nos mesmos locais do Stronger 1. O grupo também usou roupas e gestos parecidos.

“Quando gravamos o Stronger1, ao passar pelos corredores só escutávamos a música Stronger acompanhada de muita alegria, mudando a rotina da unidade. Vê-los hoje, vivenciando as mesmas cenas, mas muito mais felizes, leves e com saúde é emocionante e inexplicável”, disse a enfermeira Andreia Colombo ao GAZETA DO POVO.

Importância da doação de medula óssea

Uma das pacientes, Kauanny Flavinha, hoje com 16 anos, espera que o novo vídeo possa dar esperança e para as pessoas que ainda estão passando por esse momento difícil. “Quero mostrar que a cura é possível e que a vida pode voltar ao normal com muita alegria. E este novo vídeo, com toda certeza, vai mostrar isso”, afirma.

O Stronger 2 foi lançado na última segunda-feira (20), no Shopping Mueller. No local, também foi montada a Mostra Fotográfica Stronger, com fotos dos pacientes em 2012, tiradas pela fotógrafa Ellen Emy, e fotos atuais, da fotógrafa Juliana Philippe.

FONTERazões para acreditar
COMPARTILHAR


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS