Cientistas descobrem maneira simples de diminuir a ansiedade social

Se você simplesmente não se sente bem em termos de convívio social, não precisa se preocupar tanto: o mundo está cheio de pessoas que compartilham do mesmo martírio que o seu. Justamente por isso, é cada vez maior o número de pesquisas comportamentais, afinal encontrar soluções para resolver problemas psicológicos é um dos grandes desafios da Ciência, e isso não é de hoje.

Um estudo recente, nos mostra que, no final das contas, existe uma forma bastante simples de lidar com a ansiedade social: demonstrar atos aleatórios de bondade e generosidade.

Para chegar a essa conclusão, foram criados três grupos de pessoas que têm problemas sociais e de ansiedade: as pessoas de um dos grupos tinham a tarefa de fazer atos de bondade; as do segundo grupo deveriam fazer terapia e se forçar a participar de eventos sociais; as do último grupo não fizeram nada em especial.

O poder da gentileza

As conclusões da pesquisa mostraram que as pessoas que foram mais bondosas, gentis e generosas tiveram seus níveis de ansiedade social bastante reduzidos. Para os pesquisadores, isso mostra que experiências positivas ajudam pessoas sociofóbicas ou tímidas, por exemplo, a ficarem mais calmas e conseguirem construir novos laços, com base na confiança.

Jennifer Trew, uma das autoras da pesquisa, disse que quando as pessoas são bondosas, elas acabam diminuindo os impactos negativos de suas vivências sociais, o que diminui a ansiedade, a timidez e o medo de se relacionar com outras pessoas. Com o tempo, elas deixam de evitar situações sociais, que é exatamente o objetivo.

Ainda que mais estudos precisem ser realizados para que os pesquisadores cheguem a desenvolver novos métodos de terapia, já é bacana saber que, quando a timidez ou a ansiedade chegarem, uma boa forma de contornar a situação é respirar fundo, sempre, e fazer algum elogio a alguém ou, quem sabe, ajudar uma pessoa a organizar a mesa de jantar, por exemplo. O fato é que, com o tempo, as coisas vão ficando bem mais fáceis.

FONTEMega curioso
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS