CIÊNCIA COMPROVA: Mulheres bonitas fazem homens pararem de pensar

Resiliência Humana

Um fenômeno conhecido por todos foi agora confirmado pela ciência. O estudo em questão, elaborado por um grupo de psicólogos chineses e publicado pela revista Frontiers in Neuroscience aborda o efeito da beleza feminina sobre os homens.

A pesquisa comprovaria a veracidade da famosa perda de juízo masculina diante da presença de uma mulher que estimula suas fantasias. Segundo o estudo, mulheres atraentes podem levar os homens a aceitar propostas que não lhe trazem qualquer benefício. E qual seria a razão para esse comportamento errático?

A beleza feminina teria a capacidade de fazer com que o cérebro perdesse momentaneamente a consciência de justiça e injustiça. E essa perda seria comprovada, segundo o estudo, pelo fato de que os homens são mais tolerantes com as mulheres bonitas, mesmo quando elas se comportam de maneira injusta. E essa conduta acarretaria em outra: as mulheres atraentes estariam acostumadas a agir de modo egoísta, já que normalmente são perdoadas.

Beleza influi nas decisões

Durante o experimento, 21 estudantes do sexo masculino foram colocados diante de 300 fotografias de mulheres, que foram divididas entre atraentes e pouco atraentes pelos mesmos.

Depois, pediu-se que eles decidissem como repartiriam uma pequena quantidade de dinheiro com cada uma, escolhendo entre uma opção justa e outra injusta, medindo suas ondas cerebrais e o tempo de resposta. A conclusão: quando as mulheres eram bonitas, a resposta era sempre afirmativa e rápida, embora a proposta oferecida fosse totalmente injusta.

A análise das ondas cerebrais também estabeleceu que a resposta não era positiva nem veloz quando a interlocutora fazia parte do grupo das pouco atraentes. Isso indicaria que as motivações dos homens para ser amáveis com as mulheres atraentes não seriam baseadas em decisões conscientes para maximizar seu lucro.

Fonte: LA CAPITAL

FONTESeu History
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana

Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia


COMENTÁRIOS