Carta à menina que há em mim

Resiliência Humana

Olá, sou você, mas com algumas rugas a mais, com alguns anos a mais e com muitas coisas aprendidas e por aprender. Cada dia penso em você e procuro recuperar a sua doçura e a sua ingenuidade.

A vida me fez passar por circunstâncias complicadas, como a morte de alguém querido, a doença de um familiar ou de um amigo, o término com vários companheiros, a perda de um emprego… Mas nunca me esqueci de você.

Também vivi circunstâncias muito felizes, conheci gente maravilhosa e estive em lugares incríveis, amei, beijei, abracei, ri, e principalmente, aprendi coisas que não queria saber e coisas que queria conhecer.

“A inocência não tem nada a temer.”
-Jean Baptiste Racine-

O que aprendi

Às vezes aprender foi doloroso, porque a vida me ensinou coisas que quando era criança não sabia, e agora preferiria não saber, como que existem pessoas que amo muito e que podem adoecer, que existem pessoas que amei com todo o meu coração e por diferentes circunstâncias desapareceram da minha vida, e que houve momentos em que não fui capaz de expressar os meus sentimentos como você fazia.

Contudo, sei que você continua existindo em algum lugar do meu coração quando dirijo e canto alto a minha canção preferida, quando danço em casa, quando rio às gargalhadas com um amigo ou quando faço alguma das minhas loucuras. Se bem que, às vezes, é difícil me sentir perto…

Vou precisar que de vez em quando você me lembre que neste mundo existe gente maravilhosa, que é capaz de amar e de transmitir amor, que sou capaz de sentir esperança novamente mesmo que as vezes pense que a perdi.

O que eu gostaria

Gostaria de acordar um dia e dizer que não vou à escola porque estou dodói, e ficar em casa desenhando animais imaginários capazes de voar sem asas ou de atravessar oceanos de giz. Gostaria de sempre poder dizer o que penso, com tanta inocência que ninguém se ofenda.

Adoraria poder chorar em qualquer lugar se assim tiver vontade e não ter que reter as minhas lágrimas. E, principalmente, quero recuperar a inocência do seu olhar, esse olhar que me fazia pensar que o mundo é um lugar amável.

Não sei qual foi o momento em que nos separamos, mas foi uma separação complicada, e inclusive posso ter me esquecido de você, mas o olhar de uma menina em um parque um dia me lembrou as tardes de brincadeira com meus amigos, a aventura de dormir uma noite na casa de uma amiga, a curiosidade frente a minha primeira viagem de avião, meus comentários indiscretos em qualquer lugar com um sorriso inocente e curioso.

“Não há nada mais parecido à inocência que uma indiscrição.”
-Oscar Wilde-

O que preciso que você me lembre

Preciso que todo dia você sussurre nos meus ouvidos o que eu já sei, mas que às vezes esqueço sem querer; preciso que você me invada e me obrigue a me deixar levar, a não ter medo de nada, a sentir e a viver como uma menina. Lembre-me:

Que sou capaz de sonhar

Os sonhos existem para serem transformados em realidade, não para serem afastados e perdidos no esquecimento. Não deixe que me esqueça disso jamais, alimente os meus sonhos, me impulsione a sonhar todo dia, faça com que as minhas ideias construam sonhos e que estes se transformem em algo que se possa cheirar, tocar e sentir.

Que sou capaz de ter esperança

Ao longo da minha vida, cada dia fui me afastando mais da sua inocência. Por causa das circunstâncias que tive que viver, às vezes perdi a esperança e o olhar transparente de quando era criança, de modo que preciso que você me lembre de que sou capaz de sentir emoção e esperança pelas coisas que me apaixonam e pelas pessoas que me fazem bem.

Que sou capaz de demonstrar meus sentimentos

Você chorava sem se importar com o local em que estava, ou ria sem pensar em onde e com quem, abraçava, beijava e de repente, certo dia, eu não pude mais fazer isso, talvez como uma forma de me defender, talvez como uma forma de não mostrar a minha vulnerabilidade. Lembre-me de que tudo bem se eu chorar, se rir, se abraçar ou se beijar, sem razão.

Que preciso presentear sorrisos

O mundo às vezes é um lugar pouco acolhedor, mas se eu sorrir sei que o verei com outros olhos, com seus olhos, e que poderei apreciar cada nuvem que se move no céu, cada folha que cai das árvores, cada raio de sol que ilumina o meu olhar, que é o seu.

“Cada dia sabemos mais e entendemos menos”.
-Albert Einstein-

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS