CAMPO EMOCIONAL E CORPO FÍSICO

 

Compartilho com vocês, informações sobre este tema, ou seja, como o corpo físico – que envolve estado de saúde – se relaciona com o campo emocional e o campo mental. São informações e reflexões inspiradas nas leituras do Eckhart Tolle, minhas experiencias e deliciosas conversas com amigos.

Nossa proposta é apresentar a inteligência integrativa, que liga aspectos mentais, emocionais e físicos. Sem esquecer que, além do mais, todas elas estão conectadas a uma campo de inteligência superior, uma energia que permeia todo o universo.

A esta altura, muitos de nós já estão desconfiados que nosso corpo físico tem inteligência própria, assim como toda e qualquer forma de vida no planeta. Se você acha que a mente sozinha, dita as regras, vamos aos fatos.

Existe um princípio que dá coesão a nossos átomos, moléculas e células. Que organiza o funcionamento de todos os órgãos; a circulação sanguínea, a produção de ácido no estomago, a proteção que o sistema imunológico fornece, a produção de bílis e insulina e tantos outros. Além do mais, informações sensoriais, são convertidas em impulsos nervosos, e levadas ao cérebro que responde a esta percepção da realidade externa.

Você não se preocupa, não controla e sequer percebe conscientemente toda esta movimentação, ou seja, não precisa ficar atento se está respirando, se seu coração está batendo ou se seu sistema digestivo está realizando suas funções corretamente!

Tudo controlado por esta inteligência corporal, física!

Vamos ver então, relação desta inteligência corporal com os campos emocional e mental.

Se você estiver fazendo sua caminhada matinal e de repente, um cachorro avançar e latir ameaçadoramente para você, o que acontece?

Seu coração bate mais rápido, seus músculos se retesam e a respiração se acelera. No caso de ser atacado e não conseguir fugir, certamente surgirá uma força incrível que permite fazer coisas impensadas. Não é preciso parar para controlar nada.

Isto foi uma reação física natural em resposta a um evento externo, não uma emoção, como muitos acreditam. Mas, e se o evento for interno?

Se o medo não for do cachorro ameaçador e sim de enfrentar uma pessoa ou uma situação? Medo de fracassar ou não ser aceito ou amado? Aí sim temos uma emoção!

Alguém acaba de te contar que seu(sua) ex, que você ainda não aceitou totalmente a separação e nutria uma esperança de reatar, foi visto com outra pessoa em atitudes bastante carinhosas. Seu coração acelera e aperta, suas pernas enfraquecem, suas mãos ficam tremulas e estou falando apenas da parte visível, já que internamente todo um sistema orgânico/funcional é alterado.

Uma semana depois, você lembra da notícia e sente novamente as mesmas sensações físicas. Porque? O corpo físico, não distingue entre um fato real e um pensamento/lembrança.

Sabe aquela frase comum? “Nossa, só de lembrar, já estou impressionada, ou agoniada ou estressada ou irritada ou ansiosa …..”

Dá para entender o que acontece cada vez que entramos em pensamentos de negatividade, sofrimento, depressão, raiva, mágoa e tantos outros? O corpo se sentirá em perigo a qualquer destes pensamentos, mesmo que você esteja deitado na cama em estado de insônia!

O campo emocional percebe a energia de situações e pessoas, e estes passam pela interpretação de filtros do campo mental e a resposta é sentida pelo corpo físico, pois sua inteligência não julga nem compara, apenas responde protegendo contra uma situação/pessoa que foi reconhecida como ameaça de alguma maneira.

Na medida que estas situações se repetem com muita frequência ou pensamentos negativos se tornam recorrentes, energia está sendo gerada para lidar com elas, entretanto são percepções, não são reais.

Por exemplo, quando pela milésima vez nos lamentamos pela perda de um amor, um emprego ou lamentamos pela milésima vez algo que aconteceu e não queríamos ou o algo que não aconteceu e queríamos, isto não tem existência real naquele momento.

A energia gerada então, não flui em função de uma situação real, uma parte é utilizada na manutenção dos pensamentos improdutivos e a outra se transforma em toxinas e outros problemas no corpo físico.

Vamos alterar isto apreendendo mais sobre nosso campo emocional e campo mental? Vamos colaborar para um campo físico equilibrado e saudável?

COMPARTILHAR
Tania Orlando
Física formada pela Universidade Mackenzie. Atualmente, o foco é na unificação de Ciência e Espiritualidade. Trabalhos na área de educação com crianças e treinamento de pais e educadores, aliando mente e coração. Estuda e dá cursos em Geometria Sagrada e Taro Egípcio.



COMENTÁRIOS