Caminhos fáceis nos corrompem, caminhos difíceis nos fortalecem!

Iara Fonseca

Foi preciso muita coragem e perseverança nessa vida de altos e baixos. Os duros e difíceis caminhos que passei, não me impediram de chegar onde eu queria chegar. Apesar de ainda não ter chegado a lugar algum.

Observando uma aranha do lado de fora do vidro em um prédio de 13 andares, comecei a pensar no esforço que ela tinha feito para chegara até ali. Uma aranha pequena, lutando contra o vento e as adversidades para tentar chegar no topo. Se é que essa aranha, tão pequenina, consegue saber o que seria o topo. Pode ser que ela nem saiba que existe um topo, e que ela simplesmente ache que precisa subir infinitamente, sem que necessariamente, precise chegar a algum lugar. Eu prefiro pensar assim. Que o topo não existe. Porque aqueles que acreditam que chegaram no topo, param de lutar e se instalam em ego e vaidade.

Eu conheci a escuridão, eu sei muito bem como é estar no fundo do poço, não foi uma, nem duas vezes que estive lá, mas eu não aceitei, nem por um minuto, não aceitei ficar por lá. Juntei toda a minha força, e a força que eu não sabia que tinha e decidida, me surpreendi. Renasci das cinzas como a fênix que tenho tatuada em meu corpo.

Inspirada em um texto de I.Carl, posso dizer que sou uma mistura das coisas mais belas na vida. Eu sou uma daquelas pessoas que vale a pena ter por perto. Eu sou alguém cuja presença marca o momento, o movimento, e a vida. Eu sou uma mistura química que Deus fez em seu laboratório no céu. Ele me fez em sua felicidade misturada com sua força de vontade, senso de humor, simpatia, um sorriso incrível…

…. Sacudiu tudo em um pote e me fez. Depois disso, ele reservou esta fórmula em uma de suas prateleiras como uma das mais raras e especiais. Eu sou como aquela música que você ouve apenas uma vez, e já sabe que não vai esquecer. Sim, sou tudo isso e mais um pouco. Porque a dificuldade me fez mais forte.

Não percorri caminhos fáceis. Não recebi nada de mão beijada, aliás, Deus quando me fez disse em alto e bom som: Minha filha, na sua vida nada será fácil, ninguém cuidará de você, você é que será responsável em cuidar de quem passar por sua vida. Sentirá um vazio e uma necessidade de proteção constante, mas ninguém a amparará em suas dificuldades e isso te fará uma rocha por fora e uma manteiga por dentro.

Ele estava tão certo, mais tão certo, que ainda jovem tive meu primeiro filho. Tive que me fazer forte em momentos que queria desabar. Após cinco anos recebi uma princesa arteira em meus braços, que me ensina diariamente como ser feliz mesmo sem motivo e me enche de cabelos brancos.

E a partir daí passei a ser responsável por cuidar, cuidar, cuidar e não sei mais o que é relaxar, o que é dormir um sono justo, o que é ser livre e descompromissada. Isso também me fez mais forte.

O dinheiro nunca entrou fácil, mais sai fácil da minha carteira a cada remédio de gripe que tenho que comprar para as crianças, a cada conta que não para de chega…, mas nunca faltou o básico. Porque a dificuldade me fez guerreira e não me dou o direito de não conseguir cuidar daqueles que eu amo.

Como a aranha, sigo subindo os andares da vida. As vezes tenho medo, frio na barriga, penso em desistir, choro querendo ajuda, mas logo abro aquele sorriso de agradecimento e sinto meu corpo todo respirando uma força descomunal. Olho para os lados, vejo amigos que tiveram caminhos fáceis e penso: Os caminhos fáceis nos corrompem, mas a dificuldade, essa sim nos fortalece!

E lanço minha teia mais alto ainda….

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Iara Fonseca
Jornalista, poeta, educadora social, fundadora e editora de conteúdo do Rede de Ideias: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO. Seu interior é intenso, sempre foi, transforma suas angustias em textos que ajudam muito mais a ela própria do que a quem lê. As vezes se pega relendo seus textos para tentar colocar em prática aquilo que, ela mesma, sabe que é difícil. Acredita que viemos aqui para aprender a ser, a cada dia, um pouco melhor, para si mesmo, e para o outro!

COMENTÁRIOS