As emoções e o corpo I

 

Observe seu corpo… Toda essa estrutura formada por ossos, articulações, ligamentos, tendões, músculos e órgãos…

E tente perceber que seu corpo não é simplesmente físico. Muitas coisas penetraram nos seus músculos, na estrutura do seu corpo, por meio da repressão.

Se reprimir a raiva, o veneno vai para o seu corpo; vai para os músculos, vai para o sangue.

Quando você reprime alguma coisa, isso deixa de ser apenas um fenômeno mental e passa a ser físico também – porque na verdade você é um complexo corpo-mente, psicossomático.

Portanto, qualquer coisa forçada ao corpo afeta a mente e qualquer coisa forçada a mente afeta o corpo.

Por exemplo, quando você fica com raiva, o que acontece ao corpo?

Sempre que você fica com raiva, alguns venenos são liberados no seu sangue. Você tem certas glândulas no seu corpo e essas glândulas liberam determinadas substâncias químicas – e isso é científico, não tem nada a ver com filosofia.

É por isso que, se tomado de raiva, você pode fazer coisas que normalmente não faria.

Mas, quando um animal fica enraivecido, ele simplesmente fica enraivecido. Ele não tem nenhuma moralidade quanto a isso, nada lhe foi ensinado a respeito; ele simplesmente expressa toda a raiva.

corpo33

Quando você fica com raiva, a sua raiva é parecida com a de qualquer animal, mas então existe a sociedade, a moralidade, a etiqueta e milhares de outras coisas.

O que acontece? Você abafa a raiva. Tem de mostrar que não está com raiva, tem de sorrir um sorriso falso. Você força um sorriso e abafa a raiva.

E o que acontece com o seu corpo?

O corpo está pronto para brigar – ou brigar ou fugir do perigo, ou enfrentá-lo ou fugir dele. O corpo está pronto para fazer alguma coisa – a raiva é só a prontidão para fazer alguma coisa. O corpo ia ser violento, agressivo.

Se você pudesse ser violento e agressivo, então a energia seria extravasada. Mas você não pode – não é conveniente, por isso você abafa.

Então o que acontecerá com todos esses músculos que estavam prontos para ser agressivos?

A energia está pressionando seus músculos para serem agressivos e você está fazendo uma pressão contrária – haverá um conflito.

Nos seus músculos, no seu sangue, nos tecidos do seu corpo haverá um conflito. Eles estão prontos para expressar algo e você os pressiona para que não se expressem. Você está reprimindo os seus músculos.

E isso acontece com todas as emoções, dia após dia, durante anos. Então o corpo fica todo atrofiado. Todos os nervos ficam atrofiados; deixam de fluir. Eles foram envenenados e ficam todos emaranhados.

Olhe qualquer animal e veja a graça do corpo dele. O que acontece ao corpo humano? Por que não é tão gracioso? O que lhe aconteceu? Você tem feito algo a ele. Você o tem destroçado, e a espontaneidade do seu fluxo já não existe mais. Ele ficou estagnado.

Em todas as partes do seu corpo existe veneno.

Em todos os músculos do seu corpo existe raiva reprimida, sexualidade reprimida, ganância reprimida, ciúme, ódio. Tudo é reprimido ali. O corpo está realmente doente.

corpo22

Os psicólogos dizem que criamos uma armadura em torno do corpo e essa armadura é o problema, porque todo o veneno fica represado ali.

E você pode sentir isso. Seu corpo perde a graça, a beleza, a energia. Perceba… Quando você dá a mão a alguém, não acontece um toque de verdade, não existe vida, as suas mãos estão mortas.

E todo o seu corpo ficou bloqueado, não só as mãos. Por isso você pode abraçar alguém, pode aproximar alguém do seu peito, mas isso não significa que esteja aproximando essa pessoa do seu coração.

Se você tem uma armadura em torno do coração, se você tem um bloqueio emocional, então a pessoa continuará tão distante quanto antes; nenhuma intimidade é possível.

Mas, se realmente trouxer a pessoa para perto de você, sem que exista nenhuma armadura, nenhum muro entre você e ela, então o seu coração se derreterá no coração dela. Haverá uma fusão, uma comunhão.

Quando seu corpo voltar a ser receptivo e não houver nenhum bloqueio, nenhum veneno em torno dele, você estará sempre envolvido por um sentimento sutil de alegria.

E a alegria é simplesmente ser você mesmo – estar vivo, absolutamente vibrante, vital. Você fica alegre quando seu corpo está fluindo, quando ele é como o fluxo de um rio…

Osho

Leia também: As emoções e o corpo II

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS