Aprenda a ser resiliente

O que é Resiliência

São considerados resilientes as pessoas que mantém boa capacidade de recuperação após passam por dificuldades.

Por exemplo: O resiliente seria aquele que, mesmo quando perde o emprego, morre o amigo, a esposa pede o divorcio, repete na escola, ainda assim, continua sua busca por soluções ou formas de adaptação às novas realidades.

A palavra Resiliência vem do Latim: Resilire, que significa recusar, voltar atrás. Na psicologia, significa voltar ao estado anterior. Em física Resiliência se refere a capacidade que um material tem em suportar grandes impactos de temperatura e pressão, se deformar ao extremo, mas pouco a pouco conseguir se recuperar e voltar à sua forma anterior.

Ou seja, resiliência é a capacidade que um material tem de se deformar inteirinho, quase “morrer”, para então conseguir ir voltando ao que era antes e se refazer e se reconstruir.

Esse termo passou por uma adaptação nas ciências humanas e hoje representa a capacidade de um ser humano de sobreviver a um trauma, a resistência do individuo , não só a resistência física, mas a visão positiva para se reconstruir.

O que você precisa deixar morrer em você, para nascer o novo? O que precisa ir embora?

Seja resiliente e deixe ir o que não te serve mais.

Aprender resiliência?

Alguns percebem que não possuem esta característica, se abatem com questões que podem ser consideradas até simples por alguns como por exemplo não o convidaram para festa, o vizinho não cumprimentou.

Alguns gostariam de desenvolver resiliência e se perguntam: será esta uma característica desfrutada apenas para as pessoas que são naturalmente assim ou outras pessoas conseguiriam desenvolve-la?

Fatores da resiliência

Administração das Emoções – habilidade em se manter sereno diante de um problema. Também se refere a capacidade de usar as pistas de forma a compreender melhor as pessoas.

Controle de Impulsos – não se deixar levar impulsivamente por uma emoção.
Otimismo – crença de que as coisas podem melhorar. Está relacionado com a esperança e convicção na capacidade de controlar o próprio destino.

Análise do Ambiente – capacidade de identificar as causas dos problemas, permitindo que a pessoa se coloque num lugar seguro. Se refere a capacidade de identificar quando é hora de falar e quando é hora de calar.

Empatia – significa a capacidade de compreender os estados psicológicos das outras pessoas (as emoções e sentimentos) e saber como agir.

Auto Eficácia – crença de ser capaz em resolver seus problemas.
Alcançar Pessoas – capacidade de se vincular a outras pessoas, sem receios e sem medo. É a capacidade de se entrosar com a outras pessoas, construir redes de apoio.

Por que certas pessoas são capazes de se levantar mesmo depois um grande trauma

Cada área têm mostrado suas explicações:
– A biologia defende o ponto de vista de que cada ser humano é dotado de um potencial genético que faz com que ele seja mais resistente que outros.
– A psicologia, vê a importância do relacionamento com a família, principalmente na infância, que vai construir a capacidade de suportar crises e suportar essas crises.
– A sociologia diz que a influência da cultura, das tradições é que é importante.
– A teologia vê a necessidade do sofrimento como fator de evolução espiritual: o “dar a outra face”.
Acredito que o mais importante é que existe um grupo de pessoas, homens, mulheres, crianças, velhos, que conseguem retomar a vida depois a morte de um filho, a perda de uma parte de seu corpo, a perda do emprego, doenças graves, físicas ou psíquicas. Será que poderíamos nos espelhar nelas?

Como sabemos que a pessoa não foi afetada pelo trauma?

Um indicativo seria a manutenção da capacidade de amar, trabalhar e assumir seus direitos e deveres mesmo depois de ter acontecido algo muito ruim.
Talvez a descrença seja um indicativo da dificuldade em ser resiliente.
0 desenvolvimento da resiliência começa pelo aceitar o desafio, onde se reconhece a existência do problema e também se percebe que podem existir soluções ou formas adaptativas de lidar com novas possibilidades.
Creio que embora a resiliência seja íntima e pessoal, um dos fatores de maior importância seria o apoio e o acolhimento oferecido por outras pessoas, e quem sabe também o psicólogo poderia ajudar.

Resiliência X Comportamento

Quando falamos em comportamento, resiliência significa a construção de novos caminhos a partir do enfrentamento de situações muito estressantes ou traumáticas.
Há algum tempo discute-se porque algumas crianças, por exemplo, criadas por pais alcoólatras, não apresentavam problemas de comportamento ou psicológico, mas tinham uma qualidade de vida interessante, e a partir dessas pessoas, naturalmente resilientes, iniciou-se o estudo principalmente para aprender com elas, e transmitir, para quem mais precisar, as estratégias certas para se tornar também resilientes.
Em algumas situações percebemos um ciclo muito triste, a vítima tende a se tornar um agressor, passa a ser ela quem agride, e pode acabar em tentativas de suicídio, abuso de álcool ou drogas, depressão, automutilação e isolação, e outros sintomas.
Carlos Drumond de Andrade, uma vez escreveu: “A dor é inevitável. O sofrimento, opcional”. Esta lucidez do poeta, do seu modo, fala de resiliência.

Ser resiliente é sinônimo de felicidade?

Alguns consideram que superar seria fazer o “jogo do contente”. Mas acredito que sorrir apenas para fazer as pessoas pensarem que está tudo bem não resolve o problema.
Outras pessoas são reativas. Mas algumas formas de reagir também podem não ajudar como por exemplo quando são os outros que determinam seu estado de espírito. Por exemplo: o o tratam bem, a pessoa ficará feliz, se o tratam mal, fica sofrerá. Talvez resiliência esteja relacionado a não interferência da ação do outro em nosso estado de espirito.
A Resiliência não é só um traço de caráter hereditário que você tem ou deixa de ter, pode ser uma conquista pessoal.
Acredito que podemos crescer mais justamente nos momentos de dificuldade.

Cada um tem um ponto frágil que precisa de mais atenção?

Quando alguma parte da vida esta aborrecida, sem graça ou difícil de ser contornada, pode ser sinal de que precisa de dar mais atenção a essa parte ao invés de esperar ou desesperar.
Ao perceber alterações de humor, de disposição para suas atividades, aumento de tensão e diminuição da alegria de viver, talvez possa ser interessante parar e ver o que pode fazer para mudar

COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS