AMOR NÃO EXPRESSO É COMO FERIADO EM DOMINGO: NÃO SERVE PARA NADA!

Sílvia Marques

Amor não expresso é como feriado no domingo: não serve para nada. Não adianta alguém nos amar se não é capaz de expressar o que sente por nós. E quando uso o termo amor , me refiro a todo tipo de amor: amor romântico, entre familiares , entre amigos.

Tem gente que adora os pais , mas nunca diz que os ama. Nunca dá um abraço apertado. Nunca estala um beijo no rosto. Nunca faz nada que deixe os pais felizes. O inverso também ocorre. Tem pais que se sacrificam pelo bem dos filhos , mas são poucos afetuosos. Existem amigos que passam meses ou até anos sem mandar uma notícia, sem mandar uma mensagem, sem convidar para um café. Existem casais que até se amam, mas que na correria do dia a dia , se esquecem de fazer pequenos gestos que alimentam a relação.

Da mesma forma que é muito chato passar meses sem ouvir um “eu te amo” , é ruim também ter como demonstração de amor apenas palavras. Cada pessoa valoriza algumas atitudes na vida. E se a gente ama alguém, deve adotar estas atitudes a fim de fazer a manutenção do amor e consequentemente da relação.

Alguns casais passam meses ou anos juntos como zumbis, pois as pessoas deixaram de se expressar. Em alguns casos porque o amor acabou mesmo. Em outros , por comodismo.

Relacionamento amoroso tem que ser cultivado sempre. Não é algo que a gente compra na loja , coloca na estante e esquece. A conquista precisa ser diária. Pequenas negligências que vão se acumulando acabam por criar um abismo entre duas pessoas que um dia se amaram e fizeram muito bem uma para a outra.

Muitas vezes o parceiro pergunta o que foi que ele fez de errado. Em muitos casos a resposta é a seguinte: “O problema está no que você não fez , no que você não disse, no que você não expressou”.

Se palavras rudes , comportamentos levianos , piadas fora de hora , excesso de críticas minam o amor , o inverso também pode ocorrer. Ás vezes a pessoa não critica , mas também não elogia. Ás vezes a pessoa não é rude , mas também não é carinhosa. Está sempre fria , distante , num mundo à parte. Às vezes alguém é ultra fiel, mas ao mesmo tempo, não faz tanta questão da companhia da pessoa amada e fica parecendo que a fidelidade é mais por preguiça de esconder a traição do que por amor e respeito ao parceiro.

Não adianta dizer que tem saudades. Quem tem saudades, busca a companhia do outro mesmo que seja por meio dos canais virtuais. Não adianta dizer que considera a relação importante. Tem que demonstrar que considera a relação importante , colocando-a como uma das prioridades e não como algo restrito à datas específicas. Não adianta dizer que admira se só critica.

Sim, amor não expresso é como feriado no domingo. Tem aquele gostinho amargo daquilo que poderia ter sido e não foi.

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Sílvia Marques
Viciada em café, chocolate, vinho barato, filmes bizarros e pessoas profundas. Escritora compulsiva, atriz por vício, professora com alma de estudante. O mundo é o meu palco e minha sala de aula , meu laboratório maluco. Degusto novos conhecimentos e degluto vinhos que me deixam insuportavelmente lúcida. Apaixonada por artes em geral, filosofia , psicanálise e tudo que faz a pele da alma se rasgar. Doutora em Comunicação e Semiótica e autora de 7 livros. Entre eles estão "Como fazer uma tese?" ( Editora Avercamp) , "O cinema da paixão: Cultura espanhola nas telas" e "Sociologia da Educação" ( Editora LTC) indicado ao prêmio Jabuti 2013. Sou alguém que realmente odeia móveis fixos.

COMENTÁRIOS