5 perguntas que irão ajudá-lo a superar qualquer problema

Resiliência Humana

Você está estressado? A sua vida é uma luta diária? Você sente que está no limite? O estresse é um denominador comum na vida da maioria das pessoas; ele faz parte do nosso dia a dia. No entanto, parece que algumas pessoas enfrentam o mesmo problema melhor do que outras. E não é porque eles têm menos razões para serem estressados ou se sentirem sobrecarregados, e nem mesmo porque eles sabem gerir melhor os seus níveis de estresse. É uma questão de resiliência, de ponto de vista, de atitude.

Mas há mais: às vezes, quando parece que estamos no limite, somos apresentados a um desafio ainda maior que nos esmaga, a ponto de nos fazer cambalear. Esse problema pode vir de várias formas, mas em qualquer uma delas, a única opção viável é enfrentá-lo.

No entanto, existem maneiras de lutar. As habilidades das pessoas resilientes para lutar contra as adversidades lhes permitem enfrentar estes desafios de uma forma mais eficaz e eficiente.

A resiliência não é apenas a capacidade de lidar com o desconforto e a adversidade, mas é um conjunto de habilidades para enfrentar o estresse e os problemas com mais tranquilidade.

O que fazer para superar qualquer problema

Algumas pessoas parecem ter nascido com uma maior resistência ao estresse, problemas e adversidades do que os outros. No entanto, a verdade é que todos nós temos a capacidade de cultivar a resiliência. Uma das chaves para ser mais resiliente é ajustar a maneira como encaramos os problemas que nos afetam.

Enfrentar um desafio de qualquer tipo é muitas vezes estressante por si só e pode ser mais ou menos esmagador. Mas se este desafio chega quando sentimos que já não aguentamos mais, que não há espaço para mais estresse, o sentimento é sufocante, asfixiante. É nestes momentos de estresse profundo que podemos realmente aumentar a resiliência que nos ajudará a enfrentar este desafio e a nos recuperarmos.

Você precisa enfrentar os seus medos e os seus demônios para superá-los. Da mesma forma, você precisa passar por situações difíceis e estressantes para desenvolver e construir a sua resiliência. Você não sabe do que é capaz até ser testado.

“A maior glória não consiste em nunca cair, mas em nos levantarmos a cada vez que caímos”.
– Nelson Mandela –

Por mais que o oprima, um novo desafio é uma oportunidade de crescer e se tornar mais resiliente. Mas o que fazer nestas circunstâncias? As próximas perguntas irão ajudá-lo a enfrentar esse desafio.

1- Você já experimentou algo parecido com isso?

Talvez você não tenha percebido, mas deve ter aprendido muito com as suas experiências passadas. É muito provável que possa utilizar esse aprendizado em situações semelhantes no futuro ou mesmo aprender com seus erros e conclusões anteriores.

Uma pesquisa com mais de 2.000 pessoas ao longo de três anos para analisar como a adversidade afetava a sua saúde e bem-estar mental concluiu que os participantes que experimentaram algumas adversidades em sua vida passada foram menos afetados por eventos adversos recentes.

De acordo com as conclusões dos pesquisadores, os níveis moderados de adversidade ensinam como desenvolver habilidades de enfrentamento eficazes, ajudam a se conectar com as redes de apoio social, para criar um sensação de segurança e a construir a autossuficiência.

2- As mudanças trarão uma nova normalidade à minha vida?

Dependendo da gravidade do problema, você pode ter que enfrentar a realidade de que sua vida terá uma nova normalidade. A morte de um ente querido, a perda do emprego, uma doença ou acidente que causaram limitações físicas ou a chegada de uma nova responsabilidade familiar são alguns exemplos de circunstâncias que podem mudar a sua vida. Será necessário fazer alguns ajustes.

Para muitas pessoas, o impacto inicial do fato em si faz com que seus pensamentos criem os piores cenários possíveis. No entanto, há muitas possibilidades. A dor inicial passará e uma nova normalidade será estabelecida. Olhe ao seu redor. Você não é o primeiro e nem será o último que enfrentará algo semelhante. Aceitar que é necessário fazer mudanças lhe permitirá aceitar e até moldar essa nova normalidade.

3- Será que isso mudará minha vida para a melhor ou me abrirá novas portas?

Após as adversidades, as pessoas crescem e amadurecem. Toda dor provoca mudanças pessoais positivas para que possamos lidar com os eventos traumáticos. É o que conhecemos como o “crescimento pós-traumático”.

De acordo com os psicólogos Richard Tedeschi e Calhoun Lawrence, as pessoas tendem a registrar um crescimento em cinco áreas específicas como resultado dos eventos traumáticos: uma nova valorização da vida, reconhecimento de novos caminhos e possibilidades, aquisição de uma maior força pessoal, melhora nos relacionamentos e crescimento espiritual.

“Não existe uma vida mais fácil ou mais indulgente do que a outra. Existem pessoas que se tornam mais fortes e mais resistentes do que as outras”.
– Steve Maraboli –

4- Será que isso continuará sendo um desafio para mim dentro de um ano?

As pessoas resilientes têm uma forma realista de pensar sobre quanto tempo vai durar um evento que provoca estresse. Quando ocorre uma adversidade é tentador supor que esse desafio vai durar para sempre, porque é nisso que acreditamos nesse momento.

No entanto, é importante estar ciente de que isto também passará. Aceitar a nova normalidade da qual falamos anteriormente é uma forma de liberar uma parte da dor inicial, que penetra até o fundo da nossa alma e parece que ficará lá para sempre. Mas não é bem assim. O tempo passa e ameniza a dor. Com esta pergunta você poderá avaliar o problema e dar-lhe uma nova perspectiva.

5- Eu conheço alguém que já passou por algo semelhante e que pode me ajudar?

Muitas pessoas têm dificuldade em pedir ajuda, entre outras coisas porque têm medo de não encontrar apoio e, em muitos casos, como resultado de experiências passadas. No entanto, quando se trata de experiências traumáticas ou desafios extremamente difíceis, as pessoas que conseguiram superá-los geralmente são muito abertas a partilhar a sua experiência com outras pessoas que estão passando por algo semelhante.

Conectar-se com os outros vai ajudá-lo a se sentir mais seguro e com maiores expectativas de sucesso. Saber que você não está sozinho, que tem em quem se apoiar, se sentir compreendido e compartilhar a experiência com alguém que superou algo semelhante, ou que está vivendo a mesma situação com atitude positiva e otimista, irá ajudá-lo a construir os pilares da sua própria resiliência.

VIAEva Maria
FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS