Já parou pra pensar que ele também te procura?

Talvez ele não tenha se dado conta ainda, mas ele quer muito te encontrar.
E mesmo não sabendo quem você é ou em que parte do mundo esteja, se tem os olhos verdes, se você sua nas mãos quando está nervosa, ou gosta de sushi. Ele só sabe que quer te conhecer.

Já se deu conta de que ele talvez deite na cama e queira sentir seu corpo ao lado dele? Que sentado em frente ao mar, ele pense que seria legal se você estivesse ali pra ele te contar aquela história de como ele se queimou de sol no último verão?
Que embora ele ache que você provavelmente não entenda bulhufas sobre carros ele quer mostrar que comprou rodas novas? E não quer mostrar a qualquer uma. Tem que ser você.

Porque é você que ele quer.
Ele anseia por compartilhar coisas com você. Te mandar uma foto da macarronada que fez ou daquele pôr-do-sol de verão.
Parou pra pensar que talvez ele também já esteja cansado dos casos de uma noite, das paixões rasas, dos relacionamentos mornos? Cansado dos quase amores, aqueles que mal resistem à primeira briga, sabe?

Pois é…
Ele, mesmo descrente, ainda guarda aquela vontade de ter você.
Ele também te procura no meio dos olhares da multidão e nas pessoas que entram na cafeteria.
E tem que ser só você.

Ele também anseia pelo dia em que essa mágica ainda oculta – que cientista, filósofo ou poeta algum conseguiu explicar aconteça. Essa mágica que uns chamam de acaso,
Outros, sorte, alguns dizem ser destino, finalmente una vocês. O momento que os seus olhares vão finalmente se cruzar. O momento do encontro de duas almas.
Ele até tenta parecer indiferente, mas há nele, uma angústia controlada pelo dia que vai finalmente te conhecer. Pelo dia que vocês vão sentar em um lugar qualquer e ficar se perguntando “como a gente foi se encontrar”?

Talvez nesse exato momento ele esteja pensando onde você poderia estar.
E esteja sentindo falta daquele abraço.
Aquele que faz o tempo parar: o seu.




COMENTÁRIOS