4 passos fundamentais para desenvolver resiliência

Você provavelmente já se perguntou em algum momento quais são os benefícios reais de desenvolver resiliência e as possibilidades de fortalecimento e amadurecimento que a resiliência definitivamente pode lhe proporcionar de forma prática e não só conceitual.

A próxima pergunta provavelmente é – como aprender de que modo podemos aplicar as habilidades que a resiliência proporciona no cotidiano das nossas vidas, e ter a capacidade de equilibrar as emoções, superar dificuldades e desenvolver comportamentos resilientes? Chegou o momento de falar sobre como é possível desenvolver resiliência nos projetos de vida, perante os nossos desafios e conflitos.

Como desenvolver resiliência?

O conceito de resiliência por vezes foi definido de uma forma errada, quando dito que pessoas resilientes são aquelas que aguentam qualquer coisa, que aguentam qualquer tipo de estresse e que se submetem a qualquer tipo de situação. Resiliência não é isso! Resiliência é a capacidade que uma pessoa desenvolve de superar dificuldades, adversidades, angústias ou estresse que ela tem vivido e que aprende a trabalhar com suas próprias crenças, com sua visão de mundo. Então como desenvolver resiliência?

Nesse texto vamos falar sobre quatro passos que são fundamentais e podem lhe ajudar a desenvolver comportamentos resilientes e flexíveis.

Serão quatro passos que formam um ciclo de melhorias continuas que você deve estar atento ou atenta para sempre que for necessário, ser repensado e reestruturado para você não se colocar em situações de vulnerabilidade.

Primeiro passo para desenvolver resiliência:

Tomar consciência sobre qual é o seu maior propósito e a sua principal busca. Pessoas resilientes entendem que, mesmo diante das situações que promovem desequilíbrio e inseguranças, é necessário resgatar de modo claro o que é importante para você, valorizar o seu principal compromisso de vida.

Segundo passo para desenvolver resiliência:

Enxergar quais são os seus comportamentos resilientes atuais. Não temos controle para nos esquivar das adversidades externas que nos desafiam de diferentes maneiras e em diferentes situações. E a falta de equilíbrio e resiliência tendem a traumatizar ainda mais a situação estressante. É preciso focar e valorizar as ações e sentimentos que promovem confiança para enfrentar com flexibilidade as situações de crise, superar dificuldades e preservar a sua capacidade de seguir em frente.

Terceiro passo para desenvolver resiliência:

Dar novos significados as suas crenças. Buscar identificar quais são os comportamentos que geram estresse, ansiedade ou frustrações. Entender quais são as crenças que levam você a ter esse tipo de comportamento, e buscar um novo significado para essas crenças rígidas e inflexíveis, que muitas vezes nos fazem agir da mesma forma e com as mesmas atitudes.

Quarto passo para desenvolver resiliência:

Delinear suas métricas e realizar seus treinos. Agora é a hora de desenhar e definir os passos que serão necessários para treinar as crenças rígidas e inflexíveis, que você identificou como vulneráveis e que devem ser reestruturadas e flexibilizadas. Treinar por diversas vezes o modo como serão as suas novas reações, colocar em prática esse novo significado que você está dando para as suas crenças inflexíveis e assim, mudar o seu comportamento diante das situações que fogem do seu controle.

Esses quatro passos poderão lhe ajudar a promover equilíbrio e desenvolver resiliência para superar adversidades ou condições de crise e estresse.

Você também pode desenvolver resiliência e comportamentos resilientes, praticar as suas crenças e atitudes para enfrentar de forma segura e madura as adversidades que encontrar ao longo de sua vida.

VIASobrare
COMPARTILHAR
Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia



COMENTÁRIOS