4 filmes para superar uma crise de amor próprio

Resiliência Humana

Frederico Fellini, o grande diretor italiano, dizia que: “Um bom vinho é como um bom filme: dura um momento e deixa na boca um sabor de glória”. E a melhor maneira de aproveitar esse momento maravilhoso é assistindo um filme que o ajude superar uma crise de amor próprio.

O cinema, além de ser um produto de entretenimento, artístico ou como você queira chamar, provoca sensações: sofrimento, tédio, dor, diversão, risos, medo… A chamada Sétima Arte é capaz de chegar ao nosso coração. E quem sabe, talvez possa mudar a sua vida.

Filmes que podem ajudá-lo a superar uma crise de amor próprio

Eu gostaria de propor uma pequena lista de filmes que podem ser muito úteis na superação da sua crise de amor próprio: seja por uma decepção pessoal, um trabalho ou um sonho não realizado. Às vezes, é muito complicado encontrar forças e motivação para continuar. Mas, por que não usar um filme para dar um empurrãozinho?

“As pessoas aprendem quando querem, quando encontram uma motivação”.

– Javier Camera “Viver é fácil com os olhos fechados” –

Lluvia en los zapatos (1998), de Maria Ripoll


“Lluvia en los zapatos” de Maria Ripoll, foi um filme espanhol rodado com um elenco internacional há alguns anos. Conta a história de um rapaz que tem uma segunda chance para retomar um relacionamento amoroso, mas por mais que ele tente, falha totalmente.

Este filme, estrelado por atores internacionais como Douglas Henshall, Lena Headey e Penélope Cruz, conta uma história peculiar. Muitas vezes nos esforçamos para recuperar um relacionamento ou um projeto que, na verdade, já não tem mais solução.

O curioso é que não percebemos que a resposta pode estar diante dos nossos olhos. Mas estamos tão obcecados que somos incapazes de ver a realidade. No entanto, você só precisa parar, refletir e buscar uma visão mais abrangente e objetiva. É bem possível que essa seja a única maneira de encontrar um novo objetivo, elevar o nosso ânimo e voltar a encontrar o nosso amor próprio.

Hector e a procura da felicidade (2014), de Peter Chelsom

Hector é um psiquiatra que está se sentindo perdido. A sua vida é sem graça e ele observa que os conselhos que dá aos seus pacientes não os ajudam em nada. Então, ele decide empreender uma longa viagem para encontrar o segredo da felicidade perdida.

Este filme de Peter Chelsom é interpretado por Simon Pegg, Rosamund Pike e Stellan Skarsgard, entre outros. Nele, podemos observar que muitas vezes é fácil se deixar levar por uma vida confortável e sem complicações.

No entanto, onde está a paixão? Quando tudo parece muito simples, é fácil perder a autoestima porque na realidade a vida não é tão simples. É preciso descobrir quais são os nossos sonhos e procurar ser feliz em todos os momentos. Não é positivo se deixar levar pelo tédio e pelo excesso de rotina.

Histórias Cruzadas (2011), de Tate Taylor


“Histórias cruzadas” é um filme de Tate Taylor que surpreendeu a todos: fala de mulheres que sofrem em silêncio um tratamento humilhante pela sua raça ou pelo seu status social. Quem lhes dará voz? Quem se importa com o que elas sentem?

Este filme fantástico estrelado por Viola Davis, Bryce Dallas Howard e Emma Stone, é um hino ao amor próprio, à liberdade, e um incentivo para levantar a sua voz quando for oprimido. Talvez você não precise gritar, mas há sempre um caminho para escolher.

O filme conta a história de várias empregadas que encontram a sua voz no livro de uma jovem aspirante a jornalista. Nesse livro, elas podem ser elas mesmas e contar as suas experiências e vivências. Graças a este trabalho se sentem ouvidas, amadas e valorizadas.

Menina de ouro (2004), Clint Eastwood


Dizem que quando você acredita em alguma coisa, deve fazer tudo que está ao seu alcance para conseguir. Algo semelhante acontece nesta obra-prima de Clint Eastwood, estrelada por ele próprio, ao lado de Hilary Swank e Morgan Freeman, que é uma verdadeira apologia à valorização pessoal.

O filme conta a história de uma garota que deseja ser uma lutadora de boxe. Apesar da incompreensão inicial, ela nunca desiste. Ela lutará pelo seu sonho com todas as suas forças; fará tudo o que puder para alcançar o sucesso. E acima de tudo, não vai se deixar intimidar por nada e por ninguém. Sabe que o seu sonho é baseado no trabalho que realiza todos os dias e a ambição de superar as pugilistas com muito mais tempo de experiência fará com que se esforce ao máximo.

“A diferença entre o que queremos e o que nós tememos é menor do que um cílio.”
– Judi Dench em “O exótico Hotel Marigold 2” –

Sem dúvida, “A menina de ouro” é um bom título para acabar com essa lista de filmes que podem aumentar o seu amor próprio. Você se sente em crise? O filme pode ser um bálsamo. Estes são apenas 4 filmes, mas a Sétima Arte oferece uma enorme variedade deles. Encontre aqueles filmes que podem enriquecer a sua vida e perca-se na magia das telonas.

FONTEA mente é maravilhosa
COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Resiliência Humana
Bem-estar, Autoconhecimento e Terapia

COMENTÁRIOS